Tarah Who

Entrevista Tarah Who
De: Lígia Ferreira


Hintf: Obrigada por responderem às minhas perguntas. Como este projecto ganhou vida?

CH: Eu juntei-me aos Tarah Who no verão de 2017, tem sido incrível e mal posso esperar pelo futuro !!!

JS: Eu sou o mais novo membro da banda há quase um ano. conhecemo-nos em abril de 2018 via Facebook messenger …
“Ola Joe, estou a entrar  em contacto contigo porque estou à procura de um baixista para a minha banda Tarah Who? Tem um bom dia!” Tarah …
Aleatório, parecia estranho e ficou sem resposta por seis dias inteiros. Duas semanas depois, saímos em  tour na costa oeste e  trabalhamos constantemente desde então! Cada experiência parece melhor que a anterior.

TGC: Eu comecei a tocar bateria e baixo em bandas quando  tinha 14 anos de idade. Quando me mudei para o Kentucky , não pude tocar bateria, então comprei uma guitarra e aprendi a tocar.
Quando voltei para  França para terminar os estudos entrei em novas bandas na bateria e baixo. Com 17 ou 18 anos  escrevi a minha primeira música. não me considero um escritor ou até mesmo cantora. Depois de ter uma demo liguei para alguns amigos músicos e gravamos o álbum de estreia. Foi quando tudo ficou sério e louco ao mesmo tempo. Eu era muito tímida e acreditava no que toda a gente dizia sobre a minha música e como deveria soar. Mesmo quando eu não estava feliz com o resultado, eu achava que eles sabiam melhor porque tinham experiência ou maturidade. Alguns anos e músicos depois, eu finalmente estou mais confiante sobre o som que  quero para a banda. Em 2017, Coralie juntou se à banda e, no ano passado, Joey apareceu para fazer nossa a primeira turnê na Costa Oeste.
Pode soar como se fôssemos uma banda nova, mas definitivamente não o é para mim e para Coralie e Joey, nós já passamos por tantos momentos juntos, que sinto que os conheço melhor do que os antigos membros da banda.

Hintf: Contem-nos um pouco mais sobre o vosso histórico musical e inspirações …

CH: Eu sou  grande fã de Nightwish, uma banda de metal sinfónico, eu amo esse género, rock e metal.

JS: Saxofone foi meu primeiro instrumento no ensino básico.Depois baixo. Crescendo ouvia 311 non stop e aprendi cada linha de baixo  possível.

TGC: Eu tenho certeza que  fui influenciada pelas bandas que  costumava ouvir ao crescer (The Distillers, RATM, Pantera, Motörhead, etc ….) Tudo e todos me inspiram a escrever. Eu escrevo porque tenho algo a dizer e emoções para expressar e partilhar.

Hintf: Recentemente tiveram a festa de apresentação do  novo EP, 64 Women, como foi?

TGC: Nós estávamos em tour com os Yur Mum, uma banda do Reino Unido e  divertimo-nos muito com eles. Eles tornaram cada um dos nossos concertos muito especiais. O ep teve um feedback e comentários muito bons, por isso estamos muito animados com tudo o que está por vir.

Hintf: O que vos inspirou para este lançamento?

TGC: Cada música tem o seu próprio tópico. O título em si é uma dedicação às 64 mulheres que estavam na cadeia de imigração no centro de Los Angeles, na época em que eu estava. O policia no LAX acreditou que eu tinha passado o meu visto,  e eu não tinha, mas não pude provar . Fui enviada para a cadeia durante a noite. Cada música nesse EP tem um tópico completamente diferente. “Numb Killer” é sobre os ataques terroristas em Manchester, no concerto de Ariana Grande. “Copycat” é sobre seres tu proprio “Hurt é uma música sobre traição,” Linger “é uma música de bateria,” Umbilicus “é a nossa música punk sobre os meninos irresponsáveis ​​e egocêntricos da Mamã.

Hintf: Qual a tua parte preferida quando crias?

O produto final. A sensação de estar inspirada . Chegar com novas músicas. faço demos, porque é mais fácil mostrar as minhas ideias dessa maneira. Eu não leio nem escrevo música, mas toco bateria e baixo. Coralie e Joey têm uma personalidade e um som diferentes, então, uma vez que eles conhecem a estrutura e as ideias principais, nós trabalhamos nas músicas para fazer com que soem como Tarah Who? 🙂 Apesar de ensaiarmos para nos prepararmos para o estúdio, não se pode evitar momentos mágicos durante as gravações. Nós temos trabalhado com Jason Orme (Alanis Morissette) nos últimos EPs e ele toca guitarra solo. Esta é sempre uma parte que traz muito para as músicas e desde que ele improvisa, nós realmente vemos a música crescer enquanto ele grava. Adicionando os toques finais, como efeitos e vozes adicionais, dá à música a sua plenitude, e depois, claro, o processo de masterização que faz o som da música inteira . Eu amo cada etapa do processo de criação até à entrega: a performance ao vivo.

Hintf: Vocês estão em tour de momento, como é a vida na estrada com Tarah Who?

CH: É incrível !! Estou muito feliz por partilhar esses momentos com Tarah e Joey, é divertido e temos optimas memórias.
JS: A vida  é uma aventura atrás da outra. Estar na estrada com Yur Mum (banda de rock do Reino Unido) foi o mais divertido deste ano.
TGC: A vida na estrada é muito divertida. Temos muita sorte, respeitamos o tempo e o espaço um do outro quando necessário. Entendemos as nossas prioridades e responsabilidades e por tedioso que isso possa soar, para fazer isso correctamente, temos que pensar claramente, especialmente se quisermos durar na estrada. 🙂 Nós conduzimos 21 horas directas de LA para o nosso show em Austin, TX. Foi intenso, mas valeu a pena. Nós temos muitas memórias, é difícil contar histórias, elas vão ser chatas de ler .. Uma delas  é o nosso concerto em San Diego. Um punk super bêbado Quase é expulso. Eu digo ao segurança para lhe dar outra oportunidade porque ele só quer mosh ..

Hintf: Podemos esperar-vos em Portugal em breve?

CH: Seria incrível !!! Nós iremos um dia com certeza !!!
JS: Sim !!!! Nós adoraríamos !!!
TGC: Eu já estive no Porto e em Lisboa e adoraria voltar, porque não? Definitivamente entrem em contacto connosco com locais, ideias, bandas para sabermos como poderemos fazer isso acontecer 🙂

Hintf: Quais os vossos desejos para o futuro da banda?

CH: Continuar a fazer música e tocar em todo o mundo, descobrindo novos países e pessoas.
JS: Para ser honesto, eu quero sair do meu trabalho e ser auto-suficiente a tocar música.
TGC: Eu, pessoalmente, espero que possamos inspirar outras bandas com a nossa história e pessoas com nossa música. Para Coralie e Joey, que têm mostrado o seu apoio, eu só quero torná-los tão grandes que eles possam parar um dia e pensar  “Se eu soubesse no que me estava a  meter com isto ?!”

Hintf: Querem adicionar uma mensagem para os nossos leitores?

CH: Muito obrigado e espero que vocês gostem da nossa música.
JS: Amem a vida. Sejam apaixonados e sejam vocês mesmos acima de tudo.
TGC: Obrigada pelo  apoio. Vivam a vida ao máximo porque só vocês podem fazê-lo 🙂 Por favor, entrem em contacto connosco em www.tarahwho.com. Nós amamos conhecer gente nova 🙂

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.