The Brave

Banda: The Brave

Título: “Aura”

Editora: UNFD

Data de Lançamento: 05.Abril.2019

Com um trabalho já editado Epoch em 2016 esta banda da Austrália com formação de 2013 e com4 elementos, sendo Nathan Toussaint o vocalista, traz-nos o sucessor que pretende mostrar a evolução e direcção que a banda decidiu abraçar.

A faixa de abertura “Through the dark” dá-nos um pouco do novo som,um pouco mais maduro da banda. Algumas semelhanças com o novo trabalho de Bring me the Horizon com letra cativante e batida de bateria onde Brent Thomson mostra o que vale, faz querer mexer o corpo todo. Relevância para o vocalista que ao longo da música mantem a sua voz num timbre mais monótono até à quebra onde mostra o seu alcance vocal. “Out of Reach” tem uma batida bem mais rápida com alguns riffs surreais e com um coro bastante cativante.

“Ethereal” é um exemplo de metalcore bem escrito. Tem uma completa e muito bem intrusão de todos os instrumentos. A alternância vocal de Nathan é uma mais-valia nesta faixa, alterna de voz limpa a gutural sem qualquer nota de esforço. “Lost to the Night” acalma um pouco e mantem o ritmo lento na primeira parte brilhando na segunda parte da musica num som bem mais pesado. “Burn” é a música mais suave e calma do álbum. Tem letra a apelar ao sentimento ao expressar todo o amor a certa (s)pessoa (s).

“Above the Clouds” tem predominância vocal com um coro brutal. “Aura” é outra música mais lenta no entanto sóbria. Sentimento de nostalgia muito patente pois parece que o vocalista Nathan fala de alguém que precisa ter ao seu lado. “Desolation” é outra faixa que lembra sonoridades de Bring me the Horizon.“Dragged down” tem uma sonoridade a puxar para oPopaté que a meio dá-nos um som mais pesado, mostrando um pouco o que esta banda consegue fazer. “Goodbye” encerra o álbum com uma sentida sensação de tristeza e dor ao que parece a banda não conseguiu se despedir convenientemente de algum familiar ou amigo. Tem melodia lenta e toca ao sentimento das almas mais carentes.

Não diria que é um álbum metalcore, tem vários registos e sonoridades mostrando que a banda consegue momentos intensos e outros mais subtis. Musicalmente é um álbum sólido, não tendo a nível de letras grandes novidades. Ficamos á espera do futuro e do que estes rapazes ainda conseguirão fazer. 

Pontuação: 7/10

Por: Paula Pedroso

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.