Vaya

Entrevista Vaya

Por: Virginia Correia

Hintf: Antes de mais, muito obrigada por esta entrevista. Poderiam explicar aos nossos leitores como tudo começou?

VAYA: Olá Portugal! Obrigada por darem alguns minutos do vosso tempo para sentir as nossas vibrações.

Então, tudo começou debaixo de uma árvore 😊. Conseguem imaginar isso.

Eu estava realmente cansada da minha vida.Decidi pegar na minha mochila, no meu caderno de notas, apanhar o primeiro autocarro para “parte nenhuma” e andar. Fui para a floresta. Foi então que vi “A Victory”, que é o que chamamos à luz que penetra na terra por entre as árvores. Esta “Victory” mostrou-me um lugar para me sentar debaixo de uma grande árvore. Sentei-me, olhei para o céu e perguntei “E agora?”. Não esperei muito. A minha caneta começou a escrever palavras nas páginas brancas do meu caderno. Estava tão excitada que telefonei ao Raphael “Raph estou no meio do nada e de repente tudo começou a aparecer no meu caderno de notas, vamos ensaiar amanhã!” E foi assim que tudo começou 😉

Hintf: Como é que vocês definem a vossa música?

VAYA : É realmente um som muito instintivo, poderoso como a Natureza mas ao mesmo tempo frágil como a alma humana. Como alguém disse recentemente, claramente desestabilizadora.

Phil : Muito energética, com uma voz poderosa, com um bom ritmo e muito contraste.

Raphael : Um rock tribal, com influências ameríndias nos ritmos e na voz. Acorda o nativo que existe em todos nós 😉

Hintf: Ser um trio faz com que a organização do trabalho seja mais difícil?

Phil: Sim. Temos de ser mais responsáveis e mais criativos.

Raphael: Não penso que seja mais difícil. É mais fácil do que se fossemos mais músicos! Nós estabelecemos um processo de trabalho para quando estamos separados entre o Canada e a Europa mas em Abril estamos todos juntos, o mês todo, para criar e desenvolver o nosso novo projeto.

Vaya: Não é nada difícil. Na realidade estamos muito sincronizados. É um bocadinho mais difícil agora que estou em Toronto para preparar o segundo álbum mas o Raphael vai-se juntar a mim agora em Março. O Philippe ainda está a viajar entre a Europa e o Canadá por causa do grupo, por isso Abençoada Tecnologia!!! 😊

Hintf: Como é que vocês organizam o processo de composição?

Phil: A Vaya escreve as músicas e as letras, depois nós tocamos todos juntos e vemos o que podemos fazer ou alterar.

Raphel: Eu primeiro ouvi as demos de Vaya. Depois adicionei a minha bateria de acordo com a energia que eu senti dessas primeiras demos.

Vaya: Na realidade sou eu que recebo a maioria das ideias provavelmente porque fui a primeira a criar o este movimento (ou pelo menos a primeira a receber essa energia). Mas é sempre com uma porta aberta à imaginação. Por exemplo, na primeira música do segundo álbum, gravada em Toronto no Union Studio, podemos notar o toque doDarrenMcGill que dá muito mais intensidade ao primeiro passo da composição.

Hintf: Quais são as vossas principais influências musicais e o que é que vocês gostam de ouvir?

Phil :  As minhas principais influências são rock, hard-rock, heavy metal, blues, rock, funk, fusion, pop rock, coutry, jazz, etc…..Ultimamente  o que mais ouço é Joe Satriani porque ele escreveu grandes músicas e eu quero tocá-las.

Vaya : Jim Morrison e música clássica. Mas na realidade ando tão ocupada com o processo criativo que só tenho tempo para alguns momentos relaxantes de música jazz.

Raphael : As minhas principais influências são o Jack White, Coldplay e U2. Ultimamente gosto de ouvir Twenty One Pilots.

Hintf: O que é que vocês nos podem dizer sobre o panorama musical no Canadá neste momento…

Raphael: Neste momento temos um panorama musical muito bonito no Canadá. Imensas bandas locais que podes descobrir nos bares.

Phil: Ainda não tocamos muito no Canadá, mas nos locais onde tocamos foi realmente bom. Vamos ver o que acontece quando tocarmos lá novamente.

Vaya: ADORO A AUDIÊNCIA DO CANADÁ! As pessoas são muito calorosas mesmo quando não conhecem muito bem o nosso trabalho. São curiosos e bons ouvintes. Gostei realmente que o nosso próximo espetáculo seja o Hide Out Festival em Abril.

Hintf: Quais os vossos planos para o futuro?

Phil: Voltar aos concertos no Canadá em Abril e nos EUA em Julho.

Vaya: Com o segundo álbum em progresso eu vou ter de viajar para Fukuoka agora em Março para a produçãodo vídeo clip de uma das músicas do álbum. Depois vamos começar a preparar a nossa tour pela América do Sul e, temos o privilégio de tocar na Califórnia em Julho, no CalifornianWomen Festival.

Raphael: Vamos atuar em Toronto dia 13 de abril, no Bout Festival.

Vamos estar juntos todo o mês para continuar a desenvolver o novo álbum.

Também vamos estar em São Francisco a 14 de julho para atuar no CalifornianWomen’sMusic Festival.

E estamos a planear uma tour no Brasil e América do Sul para o fim do ano.

Hintf: Qual a vossa opinião sobre Portugal?

Vaya: 😊 Adoro comer peixe em Portugal, é tão fresco!!!!

Phil: Deve de ser um país muito bonito e deve de ter uma excelente equipa de futebol, lol.

Hintf: Vocês conhecem ou gostam de alguma banda portuguesa?

Phil: Não, mas conheço um guitarrista muito famoso chamado Nuno Bettencourt. Ele é melhor GUITAR HERO de sempre e toca numa das minhas bandas favoritas que se chama Extreme! Gosto realmente muito dele, é espetacular e sempre me inspirou a forma como ele toca!!!

Vaya: Infelizmente não tenho muito tempo livre à parte dos meus projetos de produção musical, pintura e moda, por isso gosto de conhecer novas bandas quando estamos em tour e partilhamos o mesmo palco.

Raphael: Desculpem, mas acho que não conheço nenhuma banda portuguesa….

Hintf: Talvez um concerto em Portugal?

Phil: Porque não!!!!

Vaya: Eu estava à espera desta pergunta: Onde e quando vocês quiserem!!!!!!

Raphael: Claro que vamos se recebermos um convite!!!!

Hintf: Uma mensagem para os vossos fãs em Portugal e para todos os nossos leitores?

Phil: Venham ver-nos!

Raphael: Obrigada por ouvirem VAYA. Espero ver-vos um dia!

Vaya: São vocês que nos fazem sentir vivos. Obrigada!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.