Steve Hackett

Banda: Steve Hackett

Titulo: “Attheedge of Light”

Editora: Inside Out Music

Data de Lançamento: 25.Janeiro.2019

Falar de Steve Hackett é falar de um dos pais do rock progressivo e de toda a importância que ele teve nesse campo, influenciando gerações. Ao ouvirmos o seu novo trabalho “At The Edge Of Light” deparamo-nos com uma série de lugares comuns, o que não é de estranhar vindo do compositor que mais influência teve no som dos Genesis durante quase 10 anos. Mas há um ponto interessante neste disco: uma maior variedade de sonoridades, com Hackett a enveredar por outros caminhos que não somente o rock sinfónico/progressivo a que nos habituou.


O álbum abre com “Fallen Walls and Pedestals” um instrumental muito bem conseguido com uma melodia bem oriental e muito forte que dá o mote para um dos temas mais fortes deste álbum: “Beasts In Our Time”. A atmosfera misteriosa e melodiosa mistura-se com o peso das guitarras à medida que o tema avança e percebemos de facto que Hackett não facilitou, muito pelo contrário: oferece-nos um álbum cheio de variantes com arranjos magníficos, usando vários instrumentos do sax á citara e ao didgeridoo(no maravilhoso“Shadow and Flame”), ao slide (Underground Railroad) numa atmosfera quase Southern Rock até ao classicismo orquestral de “Those Golden Wings” e “Peace”.

Há tempo ainda para uma “visita ao passado” em temas como “Under the Eye of the Sun”, “Descent” e “Conflit” a fazer-nos lembrar os anos dourados dos Genesis. Um álbum cheio de bons temas (com o seu momento menos bom em “Hungry Years) que mostra que o mestre – agora a chegar aos 69 anos – tem a vitalidade para nos propor um disco pleno de boa música numa altura em que proliferam os produtos de qualidade duvidosa, o que não deixa de ser curioso.

Pontuação: 09/10

Por: João Sérgio Reis

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.