Okkultist

Banda: Okkultist

Titulo: “Reinventing Evil”

Editora: Alma Mater Records

Data de Lançamento: 15.Março.2019

Quando timidamente romperam os palcos Nacionais unicamente com o EP de apresentação “Eye Of The Beholder” (2017) lançado de forma independente, os Okkultist enunciaram predicados adversos ao trivial Death Metal Nacional. Liderado por uma voz feminina que prontamente constrange outros intérpretes masculinos, musicalmente requintado e insaciável, o magmático longa duração “Reinventing Evil” foi o anfitrião da novel Alma Mater Records propriedade do icónico vocalista Fernando Ribeiro (Moonspell).

Este compêndio com propensão para o old school Death Metal inflama o ouvinte mais desprevenido em cerca de trinta e seis (36) infames minutos, fraccionados em nove (9) malévolas faixas consumadas numa velocidade estonteante sem prejuízo dinâmico melódico.

Os cavernosos growls magnetizam e penhoram o trabalho suplementar da transcendente secção de cordas, bem como o repetitivo arremesso de coléricos blastbeats, e a flutuação de precisas quebras de tempo exemplarmente planejado em “Sniff The Blood”. Para o encerramento desta Lusa criação o quinteto guardou uma pequena grande surpresa com a versão de “Satan My Master” do finado multi-instrumentista Sueco Ace Börje Forsberg aka Quorthon que ilustrou o projecto a solo Bathory.

Sumariando, para além da sedutora imagética padronizando a maldade – que todos reunimos de um certo fascínio – esta bolacha glorifica o currículo musical da formação nativa de Lisboa, sendo um magnífico augúrio para o futuro.

Pontuação: 8,9/10

Por: Paula Antunes

Revisão: Mário Filipe Pires

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.