Tearful Moon

Entrevista Tearful Moon
Por: Miguel Ribeiro

Hintf: Obrigado por responderem a esta entrevista! Como este projecto começou?

SL: Obrigado pela entrevista! O prazer é nosso!
No verão de 2015, o Manuel acabara de vir morar comigo, no meu minúsculo apartamento. Ele era o que eu chamo de “músico de armário” porque ele era muito tímido e modesto e mantinha suas músicas para si mesmo, mas estava sempre a trabalhar com música no tempo livre. Quando ele me deixou ouvir algumas das suas gravações, fiquei impressionado com seu talento excepcional. Eu também estava admirado por ele ser autodidata. Eu pensei que ele era um génio. queria encorajá-lo a fazer algo  porque eu tinha uma forte convicção de que ele precisava de colocar a sua música no mundo. Era bom demais para ser mantido em segredo no confinamento do nosso quarto.
eu estava a trabalhar  num livro que queria  publicar mas eu  coloquei em segundo plano na época em que nos conhecemos. Eu tinha toneladas e toneladas de poesia  e não tinha certeza do que faria com ela, então tive a ideia de que poderíamos fazer algo divertido e criativo juntos; um projecto de palavra falada misturando a sua música com a minha poesia. E foi assim que começou, mas eu não tinha intenções de ser um cantor, e nós certamente nunca sonhamos ter uma banda. Acho que fizemos cerca de cinco faixas minhas recitando a minha poesia com a sua música ambiente de fundo. E a música foi criada no computador haha. Embora ele soubesse tocar instrumentos e possuir alguns (guitarras, teclados, etc) nós não tínhamos os sintetizadores ainda. Foi por acaso que acabei a cantar . É difícil de explicar, mas algo no meu coração me dizia que poderíamos ter uma coisa especial aqui, que nós temos uma química mágica juntos que parecia funcionar mesmo que fosse estranho. na mesma época em que essa ideia maluca ocorreu, comecei a ouvir uma banda chamada Sixth June, e admito que eles foram os primeiros a me inspirar. E agora que penso nisso, parecia haver esse fenómeno não apenas com o renascimento do dark wave dos anos 80, mas também com  duetos de homens e mulheres. Então eu pensei,
“Ei, talvez possamos fazer isso”
Manuel riu-se de mim no começo, e ele estava muito relutante e disse que não. Mas eu conversei com ele, e ele aceitou. E passamos muito tempo no nosso quarto, a criar músicas entre as nossas sessões de amor haha.

Hintf: Porque Tearful Moon e o que significa?

SL: Eu fiz uma longa lista de nomes para o projecto, e este foi o único que o Manuel gostou. Eu sempre senti um vínculo espiritual com a lua, como se estivesse me observando, e eu nunca esquecerei uma noite quando me senti de coração partido, fui para a praia durante uma noite de lua cheia, e a lua parecia estar a chorar .  Senti a presença de algo além de mim e, o que quer que fosse, era uma presença dentro da lua e carregou as minhas lágrimas naquela noite. E muito da minha escrita durante os próximos dez anos foi inspirada pela lua e os seus ciclos, e como o meu humor é afectado.

Hintf: O que influencia o processo de composição?

SL: Trabalhamos separadamente a maior parte do tempo. Eu escrevo as letras por conta própria, e Manuel trabalha na música sozinho. Quando nos reunimos, combinamos os dois e vemos o que funciona. Para mim, o que me influencia são emoções desagradáveis ​​na maior parte do tempo. É terapêutico para mim po-lo no papel. Eu perguntei ao Manuel esta questão e ele não tem certeza lol.

Hintf: Porque, dark wave ,sintetizador, electrónica?

SL: Eu não sei honestamente. Apenas funcionou dessa maneira. Quero dizer, obviamente nós gostamos dessa música. Mas como expliquei antes, inicialmente não era para ser o que é agora. Eu suponho que a resposta é que nós dois nos sentimos apaixonados por toda a grande música obscura que é considerada underground.

Hintf: Apenas dois membros.uma razão especial?

SL: Nenhuma razão especial. Isso é exactamente como funcionou. E eu acho que é melhor assim. Vivemos juntos, somos um casal e partilhamos tudo. É fácil, conveniente e menos complicado com apenas dois. Quem sabe, talvez isso mude um dia e  vamos querer formar uma banda completa com algumas guitarras e bateria, mas até agora, parece funcionar melhor como um dueto.

Hintf: Álbuns, singles, eps, por favor, diga-nos todos…

SL: O primeiro single que lançamos foi uma faixa chamada Heart is Fire numa compilação do Scraping Beats, e foi isso que abriu o caminho para nós. Então nós lançamos mais alguns singles em duas outras compilações (Shivering Bones via Dark Tropic Records e Set Me Free via Die Seele) e então nós mesmos lançamos um single chamado Lust Spell que mais tarde remixamos e apresentamos no nosso LP de estreia, In the Dark Morning, lançado em 2016 em formato de CD pela Wave Records. colaboramos com This Cold Night e lançamos o single, Run Away, Simon, que também foi incluído no segundo LP, Evocation em 2017 em vinil pela InClub Records. Ainda não temos EPs. Para dizer a verdade, os dois álbuns deveriam ser EPs

Hintf: Como é trabalhar com a Wave Records?

SL: Bem, quando Alex, o CEO, disse sim para nos assinar para o primeiro LP que lançamos, eu estava tão feliz! Era como uma validação que nós não éramos terríveis, que porque ele acreditava na nossa música, nós  poderíamos ser uma banda decente. Nosso contrato é apenas para este álbum, eu gosto que tenhamos liberdade para fazer o que quisermos fora dele. Eu realmente gosto muito do Alex. Ele é um bom homem, e eu sinto que ele fez um trabalho maravilhoso em nos promover e nos ajudar a começar. Sou muito grata a ele, e sei que ele realmente se importa com os músicos e tem uma paixão real pelo que faz. Espero viajar um dia para o Brasil e dar-lhe um grande abraço

Hintf: Como está a cena musical em Houston, Texas?

SL: Nós temos diferentes géneros musicais aqui, e tenho certeza que alguns fazem sucesso aqui no que diz respeito a uma cena local. Mas quando se trata de nós ou da música que amamos, infelizmente não há muita coisa aqui e isso  frustra me porque moramos aqui. Nós não temos grandes seguidores localmente. Eu sinto que somos excluídos, e Houston é definitivamente muito camarada. Eu acho que alguns dos músicos locais dentro  têm uma atitude de rock star. É comico quando vem de um músico / banda que nunca fez tour ou nem tem uma base de fãs fora de Houston.
Nós temos uma cena com pessoas que se identificam como “góticos” que eu sinto serem grandes fãs de EBM, cyber punk, synth pop, techno e eles vai a uma noite de DJ dance semanal neste clube onde eles tocam todos os top 40 hits dos anos 80.  Há muita música boa lá fora, antiga e nova. Tanta variedade. Eu sinto que essa multidão poderia entrar nos eventos que damos, e talvez até curtir a nossa banda ao vivo, mas eles nunca se aventuram fora desta caixa em que ficam.basicamente, a cena musical de Houston é camarada com algumas estrelas do rock local. Faço figas para nos mudarmos para uma cidade onde podemos nos sentir parte de uma comunidade . Espero não ofender ninguém, mas estou apenas a dizer pedaços da minha verdade. É o que é.

Hintf: Definam Tearful Moon em apenas uma palavra ..

SL: Real

Hintf: Gostariam de deixar uma mensagem aos fãs e os nossos leitores?

SL: Para todos que nos apoiaram, se não fosse por vocês, ainda não estaríamos a fazer o que fazemos . Uma mensagem para as bandas locais dos EUA que nunca fizeram tour; por favor, sejam humildes e tratem as bandas com a maior gentileza e respeito. Viajar é um trabalho árduo, deixem as bandas de tour receberem o máximo, senão todo o dinheiro.  E para ouvintes de música; apreciem a música porque é boa e vocês gostam, não por ser o que está na moda.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.