GoBabyGo

Entrevista GoBabyGo

Por: Miguel Ribeiro

Hintf: Para começar, falem-nos um pouco do historial da banda, do vosso percurso até formarem os GoBabyGo, como tudo começou…

Era uma vez um Daniel que se sentia sozinho. Queria fazer um novo projeto mas não tinha ninguém até que conheceu um Gil e as suas vidas mudaram para sempre. Juntos iniciaram o projeto GoBabyGo em 2007. Fizeram-se à estrada, lançaram o primeiro álbum “Red Cocktail”, de onde saiu o vídeo musical da “GoBabyGo”, e tocaram a dois até 2011, altura em que se sentiram sozinhos e conheceram o Ricardo, o baterista.

Em 2012 justaram o baixo do Crispim e lançaram em 2013 o EP “The Girl With A Magnum 44”.

Em 2016, já com Gandaio no baixo, deram mais uns quantos concertos e lançaram o EP “Captain X”, de onde saiu o vídeo musical da “My Balls”.

Em 2017, a música “Porn” serviu de genérico para a série da RTP “4 Play”. Muitas outras músicas serviram de banda sonora em vários episódios.

Em 2018, o Miguel Pinto entra para assegurar as linhas de baixo. Duas semanas depois estávamos a atuar no Plano B.

Em 2019 preparam-se para lançar o 2º álbum, gravado em Espanha, e com este vêm mais vídeos, mais concertos e cenas novas.

Hintf: Quem são os GoBabyGo?

O GoBabyGo são Daniel Carvalho (guitarra), Gil Barbosa (voz), Ricardo Teixeira (bateria) e Miguel Pinto (baixo).

Hintf: Podem explicar-nos o significado do nome escolhido para este projecto e o que querem com ele transmitir? 

É muito simples. O nome tinha de soar a algo sexy e era isso que queríamos transmitir. Como diz a música “GoBabyGo, simple and pure”.

Hintf: Quais são as vossas principais influências tanto a nível musical como lírico?

A nível musical as nossas influências são muitas desde System of A Down, Danko Jones, Motorhead, Hans Zimmer, Sex Pistols, Nirvana, Pantera, As Doce, entre outras. No que toca às letras não temos ninguém em particular que nos influencie. As nossas letras falam do que nos apetece falar no momento, de um história que nos apetece contar ou inventar. É para entreter, não é para pensar.

Hintf: Correcto dizer que são uma banda de a lot of music e porquê?

Corretíssimo, porque todos nós ouvimos muitos géneros de música e é natural que algumas das nossas músicas sejam influenciadas por estilos diferentes, que depois vão resultar numa sonoridade mais nossa, mais GoBabyGo.

Hintf: Como vêem o atual panorama musical em Portugal? Quais sentem ser as vossas maiores dificuldades em mostrar o vosso trabalho?

O panorama musical em Portugal não está nada mau. Diria que para o nosso género já esteve bem melhor mas é uma questão de tempo. Hoje está mais na moda um determinado tipo de rock. Nós não estamos na moda, nem vamos na onda. O que sabemos fazer é isto e vamos continuar a fazer o que sabemos e o que queremos.

Hintf: Podem-nos falar um pouco mais sobre a vossa discografia?

De forma resumida, o primeiro álbum é uma explosão de criatividade que vem do zero, sem referências. Existia um conceito forte para o primeiro registo mas, ao mesmo tempo, não havia qualquer limite.

O primeiro EP é uma continuação lógica do Red Cocktail. Músicas que ficaram de fora, outras feitas para o conjunto que viria a completar o registo, deram origem ao “The Girl With A Magnum 44”.

O segundo EP “Captain X” é uma nova fase. A génese mantém-se, a agressividade e os picos de emoção são outros.

O segundo álbum segue esse caminho. A identidade de GoBabyGo está lá mas está mais gorda, como nós. Mais forte, como nós. E mais doce também, como nós.

Hintf: Como tem sido recebido o vosso trabalho pelos media e os fãs?

O nosso trabalho tem sido sempre bem recebido, pelo menos, ainda não recebemos reclamações. Também não temos o livro. O número de fãs está a aumentar devagarinho e temos percebido que estamos a rodar em mais rádios, que estão a partilhar o nosso conteúdo e a contactarem-nos para concertos, isto sem fazermos grande comunicação.

Hintf: Como está a vossa agenda?

Temos alguns concertos, de promoção do novo álbum, para anunciar em breve. Ainda em Fevereiro iremos anunciar algumas dessas datas.

Hintf: E a nivel de projectos para o futuro, quais são os vossos maiores desejos?

O nosso maior desejo é chegar ao maior número de pessoas, de preferência com concertos. Para além disso gostávamos de morar todos juntos, numa quinta com animais e uma sala de jantar com uma mesa grande.

Hintf: Deixem uma mensagem aos nossos leitores e aos vossos fãs…

Fãs, a música número 18 do próximo álbum é dedicada a vocês. E a número 5 também. A número 3 não.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.