Aephanemer

Entrevista Aephanemer
Por Lígia Ferreira


Hintf: Obrigada por  responderem às minhas perguntas, faz um ano desde que falamos pela última vez e vocês têm algumas novidades! O vosso novo álbum, Prokopton, será lançado no dia 22 de março. Quanto tempo demorou para gravar?

Olá e obrigado pela entrevista! Este álbum demorou um tempo para ser gravado, a parte instrumental foi gravada entre janeiro de 2018 e maio de 2018, enquanto a voz foi gravada em maio e junho. A mixagem e masterização aconteceram em julho. Poderíamos ter lançado o álbum em outubro ou novembro de 2018, mas queríamos primeiro entrar em contacto com editoras. Infelizmente não tivemos nenhuma proposta interessante, por isso estamos a lançar por conta própria como Memento Mori.

Hintf: O que te inspirou para este álbum e quais são os tópicos abordados nele?

O tema principal do álbum é o estoicismo, que é uma antiga escola de filosofia fundada em Atenas no início do século III aC. As letras lidam com questões filosóficas como se tornar uma pessoa boa e ter um impacto positivo no mundo, como estar consciente da ligação entre todos os seres vivos e como aceitar a morte como nosso destino comum. As influências musicais têm sido mais diversificadas do que antes: bandas de death metal melódico escandinavas, é claro, mas também bandas melódicas de black metal e música clássica.

Hintf: Sovereign é o primeiro single deste lançamento, porquê essa música específica, acham que é a que representa melhor este álbum?

The Sovereign é uma das músicas mais cativantes do álbum, o que nós achamos que faz dela uma boa escolha para o primeiro single! No entanto, eu não diria que essa música é a que melhor representa o álbum, já que eu sinto que todas as 8 músicas têm vibrações diferentes, mesmo que elas partilhem do nosso som “Aephanemer”.

Hintf: Podemos ver uma evolução vossa como banda e como músicos neste trabalho, diriam que é o vosso melhor trabalho até agora?

Absolutamente! As bandas sempre dizem isso todas as  vezes que  lançam um álbum, mas nós trabalhamos muito para melhorar. tudo foi perfeito em Memento Mori, a fim de alcançar um novo nível e estamos convencidos de que isso aconteceu. Há certamente coisas que ainda podemos melhorar, mas somos muito melhores em criar música do que há três anos, e conseguimos dobrar o nosso orçamento de produção e trabalhar com Dan Swanö e Mika Jussila! Eles são duas lendas do nosso género musical e foi um grande prazer colaborar com eles (

Hintf: Vocês estiveram aqui em Portugal pela primeira vez em agosto para o festival Milagre Metaleiro, como foi a experiência? O público português deu-vos as boas vindas?

A audiência foi incrível! Nós tocamos muito tarde na noite (cerca de 04 :00) e ainda assim muitas pessoas decidiram ficar apenas para ver o nosso concerto, o que é incrível. Eles realmente nos apoiaram e tivemos um óptimo momento lá.

Hintf: Experimentaram um pouco da nossa comida e visitaram alguma coisa no país? Gostaram?

Na verdade, decidimos ficar na área do festival e assistir aos concertos durante os dois dias da nossa viagem a Portugal, então não pudemos visitar o país, mas definitivamente faremos isso da próxima vez.

Hintf:  têm uma tour planeada este ano, até agora nenhuma data revelada para Portugal. Teremos a oportunidade de vos ver  aqui novamente em breve?

Assim esperamos! Na verdade, depende dos promotores que estão interessados ​​em  fazer-nos tocar, e até agora tivemos mais sorte com a Espanha, Alemanha e Holanda. Mas ainda estamos a tentar!

Hintf: O que os fãs podem esperar dos vossos concertos?

Eles podem esperar agressividade e muitas vibrações positivas (adoramos tocar ao vivo e acho que o público pode perceber isso imediatamente!).

Hintf: Recomenda-nos algumas boas bandas de metal francesas que devamos ouvir…

Claro!  Gojira, Alcest e Nightmare! Três grandes bandas em três géneros diferentes!

Hintf: Há alguma coisa que gostariam de acrescentar que não foi perguntada?

Muito obrigado pela entrevista e espero ver-vos em breve em Portugal

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.