Arsonists Of Lucifer

Entrevista: Arsonists Of Lucifer

Por: Lígia Ferreira

Hintf: Obrigada pela entrevista. Como surgiu a ideia de formar a banda?

Nihilisten: Eu iniciei o projecto no princípio deste ano e lancei a primeira faixa “Pure Fucking Terror”. Esse foi o plano para o projecto, espalhar propaganda de Terror. Eu precisava de ajuda para gravar as guitarras e o baixo no EP Total Destruction e foi quando o Hedningen entrou.

Hintf: Como a descreveriam lírica e conceptualmente?

Nihilisten: Líricamente, é tudo sobre ódio, terror e ideais misantrópicos. Eu diria que a música e o conceito em geral são como as letras. O ódio e a raiva podem ser mostrados de várias maneiras.

Hedningen: Não tenho nada a acrescentar à resposta de Nihilisten. Ele acertou em cheio.

Hintf: Porquê Arsonists of Lucifer? Com alguns músicos de black metal envolvidos nos incêndios de igrejas nos anos 90, qual a vossaa opinião sobre o assunto?

Nihilisten: O nome vem de uma faixa de Watain, “Nuclear Alchemy”.

Hintf: O novo EP Total Destruction é muito cru, de onde tiraram a inspiração?

Hedningen: Natureza, o oceano, os gritos na minha cabeça, insanidade humana.

Nihilisten: A minha mente é principalmente caótica, era isso que eu tinha em mente quando mixava e masterizava o EP.

Hintf: Quem faz o quê na banda?

Nihilisten: Eu escrevo todas as letras, a bateria e faço o artwork dos lançamentos. Hedningen faz as guitarras e baixo.

Hintf: Planeiam tocar ao vivo ou, ser uma banda de estúdio é o que se encaixa melhor no projecto?

Nihilisten: Nós nunca nos encontramos pessoalmente, moramos muito longe,  acho que não tocaremos ao vivo tão cedo. Se tocássemos ao vivo, precisaríamos de um baixista adicional, um baterista e talvez até mais.Provavelmente seremos apenas uma banda de estúdio.

Hintf: Vocês também estavam a trabalhar em outros dois EPs com um som diferente, eles foram adiados? Quando podemos esperar ouvir algumas notícias sobre isso?

Nihilisten: Um deles foi o EP Total Destruction, o outro é chamado de Depths Of Evil, que na verdade, é apenas uma longa faixa. Não contará com Hedningen, e o som geral é inspirado por bandas como Abruptum. Nós recebemos ajuda do The Toolbox Collective e de alguns outros também. Toda a informação virá quando o lançamento estiver no horizonte.

Hintf: O governo sueco tem ajudado músicos nas últimas décadas com salas de ensaio, aulas de música e programas. Quão importante acham que foi para a cena do metal no país?

Hedningen: Para mim, pessoalmente, muito importante. Eu comecei a tocar guitarra na escola quando tinha nove anos e o meu professor era muito aberto a música nova. Ele era um guitarrista de jazz muito sólido, mas não era estranho a power chords.

Hintf: Acham que hoje é difícil trazer algo novo e que se destaque na cena?

Hedningen: Muito difícil, mas eu não me importo. Eu acho que o público consegue perceber se és genuíno e fiel a ti próprio na música. Eu faço o que eu quiser, porque eu quero fazer isso. De muitas maneiras, esse é o objetivo do black metal.

Nihilisten: Sim, claro. Black Metal não é tão “mau e aterrorizante” agora, como foi nos anos 90, quando tudo estava no undergound, as pessoas estavam a ser mortas e as igrejas estavam em chamas e assim por diante. Mas, musicalmente,  não penso em criar algo “novo e fresco”, eu apenas vou com o que quer que pareça certo quando estou a gravar.

Hintf: Quais são os planos para o futuro?

Nihilisten: Trazer a morte a esta terra.

Hedningen: Viajar ainda mais profundamente na verdadeira essência do black metal.

Hintf: Gostariam de acrescentar mais alguma coisa?

Hedningen: Sejam o vosso próprio deus.

Nihilisten: Comprem a nossa música, usem o nosso merch, espalhem o nosso terror! O Merch pode ser encontrado na Death Propaganda. Todos os nossos lançamentos são editados pela Death Propaganda Records e outras editoras, esperamos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.