Frosttide

Entrevista Frosttide (Juho Patinen Guitarra // Voz)

Por: Lígia Ferreira

Hintf: É um prazer falar contigo outra vez, da última vez que conversamos, estavam a trabalhar no vosso terceiro álbum e agora  anunciaram o atraso do seu lançamento. Porque é que decidiram lançar um EP primeiro?

Olá! Obrigado! É um prazer falar de novo contigo também. O atraso do álbum foi decidido por dois motivos simples. Nós estávamos bastante ocupados no momento com as nossas vidas pessoais e começou a parecer que o conceito geral do álbum precisaria de mais tempo do que esperávamos. Além disso, tivemos os concertos no Japão confirmados e queríamos ir para lá com algum material novo, já que o último lançamento já tinha alguns anos. E como já tínhamos mais algumas novas músicas gravadas separadas do álbum, pensamos que seria uma boa ideia gravar essas músicas no formato EP, portanto, comprar algum tempo a trabalhar no novo álbum e ter algumas novidades para os próximos concertos no Japão e em outros lugares. Matar dois coelhos com uma cajadada!

Hintf: Decedents EP foi lançado a 18 de maio e  decidiram escolher a música “Carved Into Ice” para apresentá-la aos fãs,achas que essa música é a que representa melhor este trabalho?

Sim, esse foi o primeiro lançamento do EP. Nós e muitos dos nossos amigos pensamos que é de certa forma a música mais forte do álbum, embora seja muito diferente do material anterior. Nós de qualquer maneira sempre tínhamos um plano para outras músicas também, uma vez que nenhuma delas realmente menospreza a outra. “Revenant”  deveria ser a música do videoclip para um lançamento posterior e é ótimo que finalmente consigamos fazer isso acontecer também.

Hintf: Alguns meses após o lançamento,estão satisfeitos com o feedback dos fãs?

Estamos muito satisfeitos. O feedback foi positivo  e é  interessante ver que alguns fãs se aprofundaram mais com as músicas e o significado delas. Isso é algo realmente óptimo !

Hintf: Disseram que poderíamos esperar um som mais elaborado, versátil e sombrio para o  terceiro álbum, acho que já podemos ouvir essa evolução em Decedents, concordas?

Sim,  definitivamente podem esperar um som mais versátil.Definitivamente podem já ouvir  isso no EP . Nós sempre tentamos explorar novas áreas como músicos e evoluir é  algo inevitavel. Experimentar novos elementos e estilos é algo que mantém as coisas interessantes para nós e para os ouvintes. Nós não queremos fazer o mesmo álbum ou música duas vezes, mas o núcleo da música permanece intocado, já que são sempre as mesmas pessoas a trabalhar nela. Então, basicamente, o que podem ouvir é nós a desenvolvermo-nos como músicos. Para o próximo álbum  definitivamente iremos ainda mais longe com algumas coisas, mas eu prometo  que também contém o som mais clássico de Frosttide que não estava tão presente no EP.

Hintf: Vocês também lançaram um single o ano passado “From Dusk To Ascend”, uma música muito boa, devo acrescentar, será parte do próximo full length?

– Muito obrigado! Sim, é o primeiro lançamento “single” do novo álbum e vai estar lá! Embora a produção do mesmo seja actualizada para corresponder ao restante da produção do álbum.

Hintf: Vocês assinaram com a Out Of Line Music recentemente,como surgiu a oportunidade dessa parceria?

Eles entraram em contacto connosco logo após o nosso auto editado “Decedents” sair. Eles estavam muito interessados ​​no material e viram o seu potencial. Eles queriam lançar o EP novamente  numa escala maior, com uma campanha de promoção maior, a fim de alcançar mais público. Nosso teclista Felipe foi para Helsinquia durante o Festival Tuska para conhecer o chefe e teve uma boa conversa com ele. Depois de vários telefonemas e conversas de e-mail, estávamos certos de que sua “garagem” seria o lugar certo para nós.

Hintf: Decedents será lançado pela Out of Line Music numa nova versão a 30 de novembro: “Decedents-Enshrined”, uma versão em cd duplo remixada e remasterizada, incluindo versões instrumentais de todas as músicas. O que mais podes nos dizer sobre isso?

Como o EP já havia sido lançado anteriormente, nós simplesmente não queríamos expor a mesma coisa novamente. Embora não estivessemos infelizes com a versão anterior, mas devido à pressa e falta de recursos, achamos que ainda haveria espaço para melhorar o som, a fim de tirar ainda mais proveito do material. Assim, decidimos remixar e masterizar o EP inteiramente de novo e distribuir as faixas instrumentais para as pessoas também, para que elas possam tirar o máximo proveito dela.

Hintf: Vocês tocaram em alguns festivais este verão na Europa e no Japão, como foi a experiência?

Eles foram óptimos! Tudo neste verão (pela primeira vez) funcionou muito bem. Os concertos foram óptimos (excluindo algumas pequenas dificuldades técnicas) e conseguimos conhecer muitas pessoas incríveis. Estou ansioso para lá voltar novamente!

Hintf: Há alguma história interessante para contar dos shows?

Bem, além de todas as festas e pessoas incríveis que conhecemos, eu tenho que mencionar o concerto de Tóquio. O local lotado e as pessoas  totalmente loucas realmente alimentaram a banda no palco também. Foi honestamente algo inesquecível.

Hintf: Quando podemos esperar uma data para Portugal? Talvez num dos nossos festivais …

Eu realmente espero que algum dia em breve! Seria muito divertido tocar aí também!

Hintf: No ano que vem será o aniversário da primeira década da banda, como sentes que foi a vossa evolução pessoal como músicos e também como banda durante esse período?

Nós todos crescemos muito como pessoas e músicos. Nós aprendemos muito. Aprendemos a lidar com a quantidade de trabalho que temos que fazer e evitar as principais causas de dor de cabeça! Haha! Mas eu acho que é algo que se traduz na música também. Não tirando nada da ambição ou optimismo infantil e visões, mas a crescente maturidade e a experiência nos permitem trabalhar de forma mais eficiente e mais focada no que realmente importa. A música.

Hintf: Qual é a tua opinião sobre a cena do metal hoje em dia?

Embora muitas pessoas digam que o metal é bastante marginal no momento e está sob radar, eu pessoalmente acho que é apenas uma fase passageira, se é uma fase. Eu ainda vejo a cena do metal bastante forte com a quantidade de bandas e editoras que temos, mesmo que não seja o tipo mais popular de música. Eu não acho que deveria ser. É claro que um pouco mais de popularidade não faria mal, mas o metal simplesmente não é para maiorias. Isso também é o que realmente une as pessoas . Nós temos a nossa própria comunidade única.

Hintf: Achas que ainda é relevante lançar álbuns físicos ou o formato digital é o futuro?

Definitivamente formatos físicos ainda serão relevantes no futuro. Nós vemos o crescimento do LP como uma reacção contrária a todos os formatos digitais atuais. Mesmo que a popularidade dos formatos físicos tenha diminuído drasticamente, eu não acho que eles vão morrer no futuro próximo, pelo menos. Obviamente, o sector se desenvolve, obtém novos formatos e o formato digital está crescendo. Mas isso é simplesmente porque não existia antes e cada novo formato leva as pessoas a uma nova direção. Mas sempre haverá pessoas que querem possuir a música num formato físico também. Eu inclusive.

Hintf: Quais são os vossos maiores sonhos para o futuro dos Frosttide?

Nosso maior sonho é sermos capazes de nos expressar plenamente com a música que fazemos e alcançar o máximo de pessoas que pudermos com ela. E para dar a nós e aos fãs uma ótima experiência ouvindo nossa música e indo aos nossos concertos.

Hintf: Não tenho mais perguntas, por favor deixa uma mensagem para os nossos leitores!

Obrigado pelo vosso apoio! Esperamos ver-vos em breve! Certifiquem-se de usar os vossos gorros quando trouxermos o gelo para Portugal!

___________________________________________________________________________

Interview Frosttide (Juho Patinen Guitar // Lead Singer)

By: Lígia Ferreira

Hintf: It is a pleasure talking to you again, last time we talked you were working on your third album and now you’ve just announced the delay of its release. Why did you make the decision of releasing an EP first?

Hi there! Thanks! It’s a pleasure talking back to you too again. The delay for the album was decided by two simple reasons. We were quite busy at the time with our personal lives and it afraidingly started to seem like the album’s overall concept would need more time than we anticipated. Plus we had the shows in Japan confirmed and we wanted to head there with some new material since the latest release was already a few years old. And since we already had a few more new songs written down separated from the album, we thought it could be a good idea to record those down to an EP format, hence buy some time working on the new album and have some new stuff for our upcoming shows in Japan and elsewhere. Two birds with one stone!

Hintf: Decedents EP was released in May 18th and you decided to choose the song “Carved Into Ice” to present it to your fans, do you think that song is the one that represents this work better?

Yes, that was the first release from the EP. We and many of our friends thought it’s in a way the strongest song on the album although it’s vastly different from the previous stuff. We anyway always had a plan for other songs too as none of them really plays down the other. “Revenant” was always supposed to be the real music video song for a later release and it’s great we finally got to make that happen too.

Hintf: A few months after its release, are you satisfied with the feedback from the fans?

We are really satisfied. The feedback has been mainly positive and it’s really exiting to see that some fans have even gone more to the depth with the songs and their meaning. That’s something really great to see and get feedback on!

Hintf: You said we could expect a more elaborated, versatile and darker sound for your third album, i think we can already hear that evolution in Decedents, would you agree with that?

Yes you’ll definitely can expect a more versatile sound. You can definitely hear something about it on the EP already. We always try to explore new areas as musicians and developing is simply something you cannot avoid. Experimenting with new elements and styles is something that keeps things interesting for us and the listeners. We don’t want to make the same album or song twice, yet the core of the music remains quite untouched since it’s always the same people working on it. So, basically, what you can always hear, is us developing as musicians. For the next album we’ll definitely go even further with some things, but I promise you that it also contains the more classic sound of Frosttide which wasn’t as present on the EP.

Hintf: You also released a single last year “From Dusk To Ascend”,a very good song,i must add, is it going to be part of the upcoming full length?

– Thank you very much! Yes, it’s the first “single” release from the new album and it’s gonna be there! Although the production of it will be updated in order to match the rest of the album’s production.

Hintf: You signed with Out Of Line Music recently, how did the oportunity of this partnership come up? 

They reached out to us soon after our self released “Decedents” was out. They were very interested  on the material and saw its potential. They wanted to release the EP again in a bigger scale with a bigger promotion campaign in order for it to reach more audience. Our keyboard player Felipe went to Helsinki during the time of Tuska Festival to meet the chief and had a good chat with him. After various phone calls and email chats we were certain that their “garage” would be the right place for us.

Hintf: Decedents  will  now be released by Out Of Line Music in a new version on November 30th: “Decedents- Enshrined” a remixed and remastered double-cd  version including instrumental versions of all the songs. What more can you tell us about it?

Since the EP had already been released earlier, we simply didn’t want to put out the exact same thing again. Although we weren’t really that unhappy with the earlier version, but due to the rush and lack of recourses on it, we thought there’d still be room for improving the sound in order to get even more potential out of the material. Thus we decided to remix and master the EP entirely again and give out the instrumental tracks for people too so that they can get the most out of it. You’ll get to hear everything what’s happening under the vocals as well!

Hintf: You played in some festivals this summer in Europe and Japan, how was the experience?

They were great! Everything this summer (for once) worked out very smoothly. The shows were great (excluding few minor technical difficulties) and we got to meet plenty of new amazing people. Can’t be nothing but thankful for these experiences. Really looking forward to touring again after these trips!

Hintf: Do you have any interesting story to tell from the shows?

Well, besides all the parties and amazing people we met, I have to mention the Tokyo show. The big, packed up venue and people going totally insane really fueled the band on the stage too. Was honestly something unforgettable.

Hintf: When can we expect a date for Portugal? Maybe in one of our festivals…

I really hope someday soon! Would be plenty of fun to play in there too!

Hintf: Next year will be the first decade anniversary of the band, how do you feel your personal evolution as musicians and also as a band was during this time?

We’ve all grown a lot as persons and musicians. We’ve learnt a lot. We’ve really learnt to cope with the amount work we have to do and to avoid the major causes of headache! Haha! But I think it’s something that translates to music too. Not taking anything away from the ambitiousness or childlike optimisim and visions, but the growing maturity and the experience allows us to work more efficiently and more focused on what really matters. The music.

Hintf: What is your view on the metal scene nowadays?

Although many people say metal is quite marginal at the moment and it has gone under radar, I personally think it’s just a passing phase if a phase at all. I still see the metal scene rather strong with the amount of bands and lables we have even tho it’s not the most popular kind of music. I don’t think it even should be. Of course a little more popularity wouldn’t hurt, but metal is simply not for majorities. That’s also what really brings metal people together. We have our own unique community.

Hintf: Do you think it’s still relevant to release physical albums or digital format is the future?

Definitely physical formats will still be relevant in the future. We do see the growth of LP’s as a counter reaction to all digital formats today. Even though the popularity of physical formats has drastically decreased, I don’t think they will die in the near future at least. Obviously the industry develops, gets new formats and the digital format is growing. But that’s simply ‘cause it didn’t exist before and every new format pulls people into a new direction. But there always will be people that want’s to own the music in a physical format too. Myself included.

Hintf:What are your biggest dreams for the future of Frosttide? 

Our biggest dream is to be able to fully express ourselves with the music we make and reach out to as many people as we can with it. And to give us and the fans a great experience listening to our music and coming to our shows.

Hintf: I have no further questions, please leave a message for our readers!

Thank you for your support! We hope to see you soon! Make sure to wear your beanies once we bring the frost to Portugal!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.