Lacuna Coil

Banda: Lacuna Coil

Título: “The 119 Show Live in London”

Editora: Century Media

Data de Lançamento: 09.Novembro.2018

Diz-se que o tempo passa a correr e parece que têm mesmo razão a 19 de Janeiro de 2018 Lacuna Coil celebrou 20 anos de existência, com formação em 1994, inicialmente chamou-se Sleep of Right e por breve período de Ethereal.

“The 119 Show” cobre a maior parte da carreira dos Lacuna Coil durante as duas ultimas décadas. A primeira faixa “A current obsession” pertence ao álbum lançado em 2001 “Unleashed memories”. As vozes de Andrea Ferro e Christina Scabia fortaleceram-se distintamente pois comparando ambas ao som presente, a diferença é de facto notória. O desenvolvimento vocal de ambos é distintamente notável na faixa do mais recente álbum “Delirium”datado de 2016 “Blood, tears, dust”. Álbum esse que nos apresenta uma música mais pesada, com textura mais obscura e letras a tocar o delírio.

“Swamped” beneficia da textura distorcida das guitarras das performances ao vivo, retirado do álbum “Comalies” de 2002 esta faixa mistura instrumentação pesada com uma muito interessante melodia vocal.

“I Like it” retirado de “The Shallow Life” continua a ser uma das músicas mais populares, mesmo no You Tube tem para cima de 20 milhões de visualizações e a actuação ao vivo consegue nos mostrar o porquê, transmite-nos uma atmosfera de festa notória na apreciação do público para com esta música. “I forgive (but won’t Forget your name)” também popular não podia deixar de fazer parte deste espetáculo.

“Enjoy the silence” é a penúltima faixa, original dos Depeche Mode e que Lacuna Coil incluiu no álbum “Karmacode”, aqui acompanhada pela audiência, é sempre uma das favoritas. Este duplo CD chega então ao final com “Nothing Stands in our way” e a sua melodia distorcida e pesada dá ao espetáculo um final poderoso. Como parte do lançamento também tem disponível o DVD onde é possível apreciar toda a parte cénica e a actuação de respeito desta banda italiana.

A produção áudio é notável, tem a mistura de sons usual das performances ao vivo, mas mesmo assim não retira qualidade ao som do espetáculo. O timbre dos tambores e guitarras são os verdadeiros de uma actuação ao vivo, mostrando assim a diferença para os álbuns de estúdio.

Pontuação: 08/10

Por: Paula Pedroso

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.