Weight of Emptiness

Entrevista Weight of Emptiness

Por: Telma Silva

Hintf: Para começar, falem-nos um pouco do historial da banda, do vosso percurso atéformarem os Weight of Emptiness, como tudo começou…

Alejandro Bravo: Olá amigos de HintfWebzine, muito obrigado por esta entrevista. A banda foi formada a partir dos remanescentes de outra banda chamada Twilight Mist em que havia 3 dos membros que hoje compõem o Weight Of Emptiness e a idéia dessa banda era misturar as diferentes influências que cada membro tinha, entre essas texturas e influências, death metal,black metaly doom metal; com muito esforço, um EP chamado “In The FallOfExistence” foi gravado em 2006. Depois disso, alguns shows foram feitos, mas esse projecto parou. Em relação ao WeightOfEmptiness em 2015 com a integração de David Hernández (Morver) primeiro no baixo, que mais tarde foi substituído por Manolo Villarroel e Mauricio Basso (Letargo) os bateristas completaram essa nova formação, para retomar as idéias estagnadas em Twilight Mist e comece a dirigir em outra direção esta nova viagem chamada Weigth of Emptiness.

Hintf: Podem explicar-nos o significado do nome escolhido para este projecto e o que querem com ele transmitir-nos? 

Alejandro Bravo: O nome da banda surgiu quando a ideia da banda eram apenas partes musicais e ideias gravadas em demos. Então, em uma das muitas reuniões com meu companheiro e co-fundador desta banda, Juan Acevedo e depois de vários dias e nomes na mesa, conseguimos manter esse nome. O que significa o peso do vácuo? é realmente uma metáfora a respeito do enorme peso que certas circunstâncias difíceis de nossas vidas têm e que temos que saber lidar com o mesmo vazio deixado por essas circunstâncias fortes e tristes e que estamos em constante luta para alcançar um equilíbrio em relação a a felicidade. A idéia é transmitir esse conceito difícil com músicas e letras que passam por diferentes texturas, mas que não são independentes entre si.

Hintf: Como vêem o actual panorama musical no Chile? Quais sentem ser as vossas maiores dificuldades em mostrar o vosso trabalho?

Alejandro Bravo: Em relação ao cenário actual no Chile, eu sinto na minha opinião pessoal que este movimento de metal está melhor posicionado do que há 20 anos, tanto no exterior quanto aqui na América Latina, devido à mídia e redes sociais que são meios muito forte e massivo onde todo público é conhecido, assim como todo público entra para ter informações de muitas bandas, então por essa mesma razão eu acho que estamos crescendo muito forte e o Chile está sendo transformado na atual Suécia de 10 anos atrás, exportando bandas para o resto do mundo.

Quanto às dificuldades para o WOE, acho que passa por uma questão mais socio económica. Quase todas as bandas da América Latina em geral, temos que pagar por nossos sonhos de sermos grandes músicos e gravar por nossos próprios meios e nos tornarmos conhecidos através de diferentes plataformas. Com isto quero dizer que não é tão fácil para nós, talvez, como em outros países onde existem gravadoras por trás de bandas que têm um enorme potencial e talento.

Hintf: Recentemente lançaram Anfractuous Moments for Redemption, como é que nos podem descrever este álbum?

Alejandro Bravo: Com relação a “Anfractuous …” é um álbum feito com o coração e contra a corrente. Com isso quero dizer, sob condições sob pressão que nós, como uma banda, impusemos a nós mesmos, a fim de conseguirmos esse projecto num mínimo de tempo possível. Esse álbum musicalmente passa por muitas texturas, pois a própria banda possui membros que trazem influências diferentes que enriquecem a música de WOE; como por exemplo preto, morte, desgraça e progressivo, dando à música sensações essenciais para as letras de cada música. É por isso que este álbum eu sinto intenso com força em muitas músicas como “WeigthofEmptiness” e “Unbreakable” e muito escuro como em “BehindtheMasks”. Em poucas palavras, um álbum que você deve ouvir encontrar esse sentimento que interpreta um momento da sua vida.

Hintf: Os singles The Silence e Behind The Masks já contam com algumas visualizações, que feedback tem tido?

Alejandro Bravo:Os vídeos feitos pela banda, abriram não só uma janela em nosso país para divulgar as intermináveis sensações que a WOE quer captar em seus temas, mas também abriram outras possibilidades no exterior para nos tornar conhecidos e que tem Teve uma recepção muito boa por parte do público, tanto chileno como estrangeiro, como aconteceu no México com a tour “Anfractuouos …” para aquele país, onde o público já conhecia essas músicas graças às redes sociais, com as quais nos sentimos muito motivados para lançar nosso próximo álbum em breve.

Hintf: Como está a vossa agenda?

Alejandro Bravo:A agenda tem sido bastante movimentada nos últimos dois anos, especialmente no ano passado que foi uma loucura desde que fizemos uma turnê de 20 concertos no Chile e no México. Neste ano de 2018 diminuímos a quantidade de concertos para podermo-nos dedicar a compor o segundo álbum da banda.

Hintf: Vocês mantém uma linha sonora muito “old school”, quais as vossas principais influencias?Que bandas / artistas vos inspiram? 

Alejandro Bravo:Influências … mmmm! Como mencionei antes, a banda tem muitas influências e especialmente porque cada membro traz coisas diferentes para cada uma de nossas músicas. Posso resumir que eu mesmo percebo no final de nossas composições Emperor, Opeth, At The Gates, Amon Amarth, Animals As Leaders e muita fusão. Em suma, acho que com tanta mistura, o mesmo público pode perceber as influências. Eu saí do palco e me disseram que eu faço um destino My Dying Bride em músicas, onde começamos com riff influenciado pelo Megadethkkkkk. Então eu prefiro que o público sinta o que nossa música faz com que eles se sintam.

Hintf:Esta entrevista está a ser feita em português, qual a vossa ligação a este idioma?

Alejandro Bravo:Antes de me referir a esta entrevista em português, quero agradecer novamente em nome de todos os outros membros desta banda, o fato de podermos nos tornar conhecidos em lugares tão desconhecidos e distantes para nós …e bem aqui, na América Latina, a língua portuguesa nós ouvimos quando assistimos aos jogos de futebol de nossos irmãos brasileiros na televisão e se eu posso dizer alguma coisa, é que o Português tem raízes latinas e há certas palavras que são muito parecidas.

Hintf: Deixem uma mensagem aos nossos leitores e aos vossos fãs…

Alejandro Bravo:Primeiro de tudo, e em nome da banda, eu agradeço de todo coração pela sua grande consideração por querer saber sobre este grupo e sua música localizada no sul do mundo.

Para todo o nosso público latino, metaleiros de Portugal e do exterior, em geral, graças às plataformas digitais, posso dizer que você não pode deixar de ouvir essa banda do Weight of Emptiness, uma banda que não irá desapontá-lo, com um metal muito vanguardista e concentrou-se em transmitir todos os sentimentos que ocultamos ou aparecemos na superfície, acompanhados por uma música simples, mas não menos brutal e técnica. Ouça-a e encontre suas emoções.

Muito obrigado amigos de Portugal.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*