This Void Inside

Entrevista This Void Inside

Por: Paula Antunes

Hintf: Antes de mais e para quem só agora teve a oportunidade de conhecer a vossa música, o que nos podem dizer sobre o processo de evolução dos This Void Inside enquanto banda?

Dave Shadow: A banda nasceu em 2003 enquanto projecto a solo como o resultado da minha necessidade de experimentar os elementos sonoros que ainda não tinham tido lugar nas minhas bandas anteriores. No entanto, à medida que o tempo passa, começou a tomar a forma de uma verdadeira banda com a adição de alguns novos elementos até 2008 quando o álbum de estreia foi lançado: Dust (Decadance Records). O longa duração teve um muito bom feedback e ganhou o respeito de uma larga quantidade de fãs em todo o mundo. Em 2009 os TVI separam-se ou melhor, decidem fazer uma pausa até 2016 quando eu e o Saji Connor (dois dos membros originais) decidimos reunir a banda juntamente com o Frank Marrelli (guitarra principal). Após algum tempo, o Alberto Sempreboni e a Simone Gerbasi passaram com sucesso na audição para os papéis de guitarra-ritmo e baterista. Em 2018 a banda assina pela editora Agoge Records e lança o seu Segundo álbum: My second birth/My only death.

Hintf: Quais são as vossas principais influências e em que se inspiram para a vossa música?

Dave Shadow: Tem havido muitas influências no meu crescimento artístico uma vez que sempre tenho ouvido vários e diferentes géneros musicais. É difícil enumerar as bandas mais influenciadoras e se o fizesse seria redutor. Posso apenas nomear algumas bandas e músicos aleatoriamente: Depeche Mode, Europe, HIM, Saviour Machine, Paradise Lost, A-ha, Radiohead, Albinoni, Mozart, Vivaldi, Scarlatti, Orff, Stravinsky, e por aí…  No que diz respeito às minhas fontes de inspiração, é também um pouco difícil descrever a minha “musa”: é como um firme rio de ideias que corre pela minha mente todos os dias. Por vezes começo a escrever uma canção quando estou com uma melodia presa na minha cabeça que surge de parte nenhuma, às vezes uma canção surge de uma frase ou só de algumas palavras que me chamam a atenção. Por outras palavras, apenas acontece!

Frank Marrelli (guitarra principal): se falarmos dos guitarristas, posso dizer-vos que a esta altura prefiro músicos com um toque melódico e criativo, posso mencionar: Richie Sambora, Gary Moore, Robert Smith dos The Cure, Billy Duddy e muitos mais. Há alguns anos atrás estava mais envolvido com os sons trituradores de Malmsteen, Satriani e mais deste estilo. Falando de música em geral posso mencionar imensas bandas e artistas: Bauhaus, London After Midnight, Type O Negative, The Cult, The Doors e um vasto número de bandas de metal e hard rock.

Hintf: Elucidem-nos um pouco sobre o vosso trabalho a nível visual e da lírica deste “My Second Birth My Only Death”; em que se inspiraram para ele, quem está por trás dos cenários na arte visual, quer dos discos e da banda?  

Dave Shadow: Desde o primeiro dia da nossa reunião que temos ponderado sobre o nosso trabalho. Nas nossas intenções queríamos representar um “sósia“ da Arte: a rapariga que aparece na capa do álbum gostaria de lembrar a imagem que temos de musa “inspiradora”. O conceito implícito deste novo lançamento é a total devoção, a incontroversa adoração à epifania da Arte.

Hintf: Apesar de estarem no ativo desde 2003, este é o 2º longa duração da vossa discografia. No entanto a criatividade não se perdeu entre discos, por isso que nos podem dizer sobre o vosso processo criativo e de composição dos discos? É o processo de escrita e composição tarefa de um só homem ou um esforço conjunto da banda?  

Dave Shadow: Eu sou o principal autor e compositor. Basicamente produzo eu mesmo todas as canções no meu estúdio de gravação: faço as vozes, executo as guitarras e o baixo e as programações dos sintetizadores e da bateria electrónica. Uma vez pronta a canção, apresento-a ao resto do grupo e juntos fazemos os arranjos.

Hintf: Falem-nos mais sobre “My Second Birth My Only Death”. Sendo este o segundo disco da vossa carreira é também o vosso segundo nascimento?  

Dave Shadow: Sim, de um certo ponto de vista podes ler o título da forma que fizeste. Na verdade, ele representa especialmente uma verdadeira declaração de amor à Arte. Todos chegamos a este mundo sem uma razão. Quando não consegues dar um significado à tua existência é como se morresses todos os dias. A Arte dá-nos uma segunda oportunidade de nascermos e por ela morreremos apenas uma vez.

Hintf: E como tem sido a receção ao novo disco por parte dos vossos fãs?  

Dave Shadow: Definitivamente posso dizer que temos tido excelentes respostas por parte dos nossos fãs mais antigos e temos adicionado alguns novos seguidores todos os dias desde que o álbum saiu. Isto faz-nos muito felizes e orgulhosos por estarmos de volta!

Frank Marrelli (guitarrista): Estamos satisfeitos com as respostas da imprensa, webzines e os media em geral; posso dizer-vos que a nossa editora Agoge Records está a fazer um excelente trabalho.

Hintf: Das 14 canções que fazem parte do disco, qual a de que mais gostam e porquê?

Dave Shadow: Cada canção incluída em MSBMOD é como um filho meu, e fica algo difivil fazer comparações. De qualquer forma posso dizer quais as que têm sido mais apreciadas pelas pessoas até agora: Betrayer, Memories’ dust, Ocean of tears. Uma referência especial é necessário que seja feita à canção que se chama “The Artist And the Muse”, uma vez que é a primeira vez que tenho a oportunidade de cantar na minha língua nativa e de ter a participação do meu antigo professor de literatura que recita um dos meus poemas italianos preferidos de sempre: “Verrà la morte e avrà i tuoi occhi” (Cesare Pavese).

Hintf: Há algumas datas para concertos brevemente? O que se segue na agenda dos This Void Inside?  

Dave Shadow: Ao momento estamos ainda a planear a nossa agenda de concertos para o próximo ano com a malta da Agoge records. Provavelmente iremos atuar em algumas datas pela Europa enquanto definimos uma tour mundial.

Hintf: Agradecemos o vosso tempo para com esta entrevista e por favor, sintam-se à vontade para acrescentar o que desejarem e deixem-nos uma mensagem aos nossos leites e vossos seguidores portugueses!

Dave Shadow: Sinto-me honrado por estar convosco hoje e espero estar em palco no vosso país muito em breve! Cuidem-se!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.