Polynove Pole

Entrevista Polynove Pole
Por: Miguel Ribeiro

Hintf: Obrigado por responderem a esta entrevista! O que podem dizer sobre a história da banda?

Olá a todos os metalheads! A nossa banda começou no outono de 2004, foi um período em que a cultura gótica e todos os estilos de música eram muito populares na Ucrânia e, finalmente, em toda a Europa. Foi planeado ser metal gótico com vozes femininas e vozes agressivas masculinas, assim como é hoje. Os primeiros anos foram os mesmos de todas as bandas jovens – primeiro demos, concertos locais,participar em alguns concertos maiores e até festivais de rock. Estamos localizados em Lviv – a cidade mais ocidental da Ucrânia. Um álbum completo e três EPs foram publicados, bem como vários registos ao vivo e compilações.

Hintf: O que significa o nome Polynove Pole, porque o escolheram?

Significa “Campo de Absinto” em ucraniano. Temos um provérbio famoso, que diz: “Viver uma vida não é atravessar o campo”. Algum tipo de filosofia. A erva do absinto é associada à dor e à tristeza, e também é usada para fazer absinto, então decidimos que é um bom nome para uma banda gótica.

Hintf: Metal Gótico, Doom Melódico / Death, porquê?

Parece que depende do mundo interior dos músicos, somos pessoas bastante românticas e um pouco filósofos. O lado sombrio da vida é mais interessante e emocional. É por isso que determina o que tocamos e as letras que escrevemos. Às vezes é difícil determinar nosso estilo claramente, depende da música e quando ela foi escrita, algumas são como o gothic metal, algumas são mais lentas e pesadas doom metal, outras são sinfónicas. Deixe os leitores da webzine ouvir e decidir.

Hintf: Muitas mudanças de formação?

A banda passou por duas grandes mudanças na formação – em 2007 e 2016, mas a cada vez foi para melhor – novos músicos mais habilidosos e técnicos. A partir de 2010 a banda foi um longo hiato devido a diferenças criativas, questões pessoais e alguns eventos no nosso estado.
Em 2016 decidimos reanimar a banda, um novo teclista e um novo baterista foram recrutados. Em 2018 tivemos mais uma troca de baterista, mas o baterista anterior ainda é nosso amigo – agora ele está a mixar o nosso disco de concertos ao vivo. Espero que tenha sido a última mudança, eu gosto de estabilidade.

Hintf: Por favor, contem-nos mais sobre a cena musical em Lviv, na Ucrânia …

Bem, em geral é muito melhor do que quando começamos. Depende da música – grandes festivais estão a reunir uma grande variedade de estilos, então podem ouvir bandas electrónicas, pop, hardcore e metal numa festa. Há  o “Zahidfest”, “Faine Misto”, “Respublica”. E sobre festivais extremos de metal, é tocado principalmente em clubes locais ou em diversos festivais especializados, como o “Metal Heads Mission”, “Oskorei”, “Ragnard Reborn”, “Doom Over Kyiv”, “West Ukrainian Division”. Ano após ano, a música pesada transforma- se em algo muito comum ser escutado do que extremo e voltado apenas para adolescentes.

Hintf: Como é trabalhar com a Wormwood Field Records?

Este é um tipo de estúdio caseiro. Como o baterista anterior trabalha em estações de rádio e ainda trabalha nos nossos discos, também tivemos alguns equipamentos, então decidimos iniciar um estúdio local para os nossos próprios propósitos. Nos discos anteriores, as baterias foram programadas em midi, usando bancos de samples, mas este mês começamos a gravar um novo single com bateria gravada ao vivo. Guitarras e baixo são “secas” no início, e passam por um processo de melhoramento. As vozes ainda são gravadas no estúdio de estação de rádio “Lviv Wave”.

Hintf: Que bandas mais vos influenciam?

Cada um de nós tem bandas favoritas, não são as mesmas. Baixista / vocalista gosta dos antigos Katatonia, Saturnus, Moonspell, Amorphis. O baterista  é um grande fã de black metal, e ele toca em 2 bandas de black metal locais, além de Polynove Pole. O guitarrista ouve Arcturus, Opeth, Ihsahn e Soen. O teclista toca uma grande variedade de músicas – projetos de estúdio de black metal e bandas clássicas de covers de rock. E finalmente a nossa vocalista ela é vocalista da Lviv Philharmonic e Organ Music House. Ela é profissional em música clássica, barroca, opereta.
Isso significa que tentamos tirar algumas vantagens de todas essas bandas e tipos de música.

Hintf: Desde 2010, uma longa pausa aconteceu na história da banda. Como foi recebido “On The Edge Of The Abyss”?

Sim, aconteceu que depois da formação anterior se separar, não havia oportunidades de tocar por circunstâncias pessoais e profissionais, por isso foi decidido parar  por um período de tempo não especificado. Também precisávamos de novo baterista e teclista, e apenas em 2016 os membros da banda foram encontrados. Passados ​​anos, compreendemos melhor todas as ocupações musicais e processos criativos.

Hintf: Quais são os vossos planos de tour, podemos esperar um concerto aqui em Portugal?

Primeiro de tudo, estamos a procurar concertos nos países mais próximos, como Polónia, Hungria, Eslováquia, República Checa. Na Ucrânia, temos concertos  ao vivo suficientes, por exemplo, tocamos na nossa capital Kiev duas vezes este ano. E quanto a Portugal, seria uma grande honra para nós nos apresentarmos em palco com os Moonspell, a melhor banda do vosso país. Eu ouço os álbuns deles a partir de 90, e com certeza eles tiveram um impacto na nossa música. Se alguém quiser organizar um concerto nosso em Portugal, não hesite em contactar-nos.

Hintf: Deixem uma  mensagem final para os leitores da Hintf Webzine e vossos fãs …

Curtam metal e ouçam apenas boa música. Vêmo-nos em breve !!!

lhttp://polynovepole.com/en/enter/

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.