Black Alice

Entrevista Black Alice
Por: Miguel Ribeiro

Hintf: Obrigado por responderem a esta entrevista! Quais eram as vossas expectativas quando tudo começou?

Alice: Nós tocávamos covers de AC/DC três vezes por semana ao vivo no palco como “Gipsy” num espetáculo em Perth chamado Blazers, e nunca pensamos que faríamos muito mais do que isso. Mas quando conhecemos Gary Keady, produtor de discos de Sydney, tudo mudou. Isso foi tudo porque ele estava a trabalhar em Londres com bandas de heavy metal, conhecia os AC/DC e percebeu que quando nos ouviu nós tinhamos o que erapreciso.

Hintf: Porque é que o primeiro o nome da banda foi Gipsy?

Alice: Não sei, acabamos por escolher esse nome.Fazia sentido, todos nós, ciganos da música indo de uma banda de covers para outra em Perth. A cena do metal era assim na época: apenas algumas bandas e tocavas com elas … eu saltavava no palco e tocava com a banda “Smoke on the Water”, “TNT” e outras covers.

Hintf: Porquê o nome Black Alice?O que significa?

Alice: O Gary apareceu com o nome. Uma vez que começamos a trabalhar com ele e a escrever músicas próprias e com ele, nós como que descobrimos uma mensagem pós-apocalíptica comum em nossas letras. É mais comum na música “Hall of the Ancient Kings”, de Gary e seu co-escritor, John Vallins, mas está presente em todos eles de verdade. Então Gary percebeu que Alice Springs, uma pequena cidade no deserto da Austrália Central, passaria de um deserto vermelho a preto se houvesse algum ataque nuclear lá. Seria atingida porque uma grande estação de satélite americana chamada Pine Gap está próxima. A ideia nos estimulou. Assim, a imagem na capa do nosso primeiro álbum “Endangered Species” reflecte isso. O homem com  uma máscara de gás todo chamuscado, queimado, preto e latente em pé na frente de Uluru a rocha sagrada perto de Alice Springs – daí Black Alice. Algumas curiosidades, quando Gary levou as masters do álbum para Londres para conseguir um contrato com a geditoraora Street Tunes, eles queriam tanto que eles pediramm que a capa do álbum fosse feita imediatamente. A banda estava de volta a Perth, então pedimos que o Gary nos apoiasse na foto da capa. Então o Gary, foi o produtor da nossa capa, todos queimados.

Hintf: Quais são as principais diferenças de agora para quando vocês começaram?

Alice: Há menos melodia nas músicas e muito mais thrash. Mas é bom mesmo, eu amo o que as bandas fazem hoje em dia. Podem obter um nível mais alto em gravação e em concertos nos dias de hoje.

Hintf: O que influencia a vossa música e letras?

Alice: Todas as tradicionais bandas de HM dos anos 60 e 70: Electric Flag, Hendrix, Steppenwolf, The Who, Pistols, Acca Daca, Zeppelin, Floyd, Deep Purple e nos anos 80, Iron Maiden, Motorhead.

Hintf: Consideram-se uma banda de Heavy Metal?

Alice: Sim, muito da mesma forma que o AD/DC se considera HM.

Hintf: Por favor, contem-nos um pouco mais sobre o seu novo álbum “Sons of Steel”…

Alice: A banda separou-se depois de “Endangered Species”… tivemos diferenças irreconciliáveis. Eu recebi uma ligação do nosso produtor o Gary, que ficou muito chateado depois de todo o trabalho que ele colocou no álbum e conseguiu- nos um apoio na Europa. Ele disse- me que escreveu o roteiro de um curta-metragem de heavy metal chamado “Knightmare” e queria que eu criasse um personagem chamado Black Alice. Eu captei a ideia e voei para Sydney. Nós gravamos a música “Knightmare” e depois gravamos o filme. Foi um filme de ficção científica ambientado no futuro, depois que uma guerra nuclear mundial alterou tudo. Apesar de ter apenas 12 minutos de duração, demorou uma semana para passar para os 35 mm. Eu recriava um holograma que toca a música no que restou do museu subterrâneo depois de Sydney ser surpreendida. De qualquer forma, Gary levou o filme ao redor do mundo tocando em festivais e em discos de Heavy Metal na Europa. Voltei para Perth e trabalhei como pedreiro. Anos depois recebi uma ligação de Gary. Ele escreveu o roteiro da versão cinematográfica de “Knightmare” e levantou o dinheiro para produzi-lo. O filme seria um musical de heavy metal de ficção científica estrelado por Black Alice. Ele me levou para Sydney e ao Steve James (produtor) de Londres e nós fizemos a reforma da banda Black Alice para gravar músicas que apareceriam no filme e depois lançadas como o segundo álbum da banda. Jamie Page lead guitar da banda original concordou em se juntar e, em seguida, temos Scott Johnston na bateria e Andy Cichon no baixo, ambos originalmente da banda de hard rock australiana Rose Tattoo. Gary tinha escrito muitas músicas com seu irmão Rod e seu parceiro de longa data, John Vallins, e nós entramos no Rich Studios em Sydney para gravar. Dez músicas entraram no filme. Entre elas, uma capa chocante da famosa música Thunderclap Newman de 1969, “Something in the Air”.

Hintf: Como acham que os fãs e a media o vão receber?

Alice: É diferente do primeiro álbum, mas com os mesmos produtores Steve James e Gary Keady. Existem musicas muito boas no açbum. A faixa-título “Sons of Steel” é uma referência. Mas  não podes fazer discos para pessoas que só podem fazer o que você faz melhor. Eu gosto de pensar que o álbum tem os ingredientes de um óptimo metal dos anos 80 com o toque de som de Black Alice – solos de guitarra empolgantes do Jamie, vozess típicas de Black Alice, ki – toda energia crua na melodia – boa melodia. Músicas com substância que irãolembrar.

Hintf: Conte-nos mais sobre a cena musical em Perth …

Alice: A cena musical de Perth era poderosa nos anos 80, com bandas a tocarem covers de bandas famosas para grandes multidões em concertos em pubs. Então as bandas aprenderam a tocar óptimas músicas porque estavam a cobrir todos os hits. Quando eles começaram a escrever suas próprias músicas, eles tinham a fórmula certa para o sucesso – então, como conseqüência, muitas bandas grandes saíram de Perth nos anos 80. Mas o vídeo matou a rádio e com o tempo os locais de música ao vivo foram fechados e com isso a indústria que gerou as bandas morreu. Então, está desaparecendo,agora como na maior parte da Austrália, onde a proliferação de locais de música ao vivo gerou bandas como INXS, AC/DC, Crowed House e Midnight Oil – o futuro de HM é sombrio.

Hintf: Quais são os vossos planos para o futuro?

Alice: O Gary Keady escreveu o livro do filme chamado “Sons of Steel book 1” que vai para lugares escuros que nunca poderemos ir no filme. Ele deu imortalidade a Black Alice. Ele tem seis livros da série escritos, então Black Alice deixou de ter uma presença no palco para ser um viajante de HM de ficção científica, batendo em todos os tipos de monstros, alienígenas e idiotas. Confiram tudo no site www.sonsofsteel.rocks

Hintf: Imaginem que vocês estão a gravar um novo álbum, e podem escolher alguém para ser seu convidado especial, quem seria?

Alice: Os que escolhia estão todos mortos. Bon Scott teria sido minha primeira escolha,o Lemmy – mas eu suponho que Robert Plant, pelo menos, ainda continue a tocar.

Hintf: Por favor, definam Black Alice em apenas uma palavra …

Alice: Kickarse

Hintf: O que sabem sobre Portugal?

Alice: Fui a Barcelona há alguns anos,estive perto de ir Portugal. Eu sou um grande leitor e leio muito sobre os Cavaleiros Templários que tinham muito a ver com Portugal. Vocês têm óptimos jogadores de futebol,e eu acho que me lembro de uma banda de HM nos anos 80 os Tarantula com um guitarrista assassino…Paul Barros (acabei de o pesquisar no Google), o irmão Luis Barros na bateria.

Hintf: Gostariam de deixar uma mensagem especial para os vossos fãs em Portugal?

Alice: Sim, vão a <www.sonsofsteel.rocks> para verem os álbuns e o livro – tornem-se nossos fãs – o livro é melhor que o Dr Who. O filme estará aí em breve. Vão gostar de Alice,em Portugal têm paixão no sangue e encontrarão p mesmo em tudo o que fazemos.Alice e os Sons of Steel – até mais!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.