Methodica

Entrevista Methodica

Por: Lígia Ferreira

Hintf: Obrigada pela entrevista, é um prazer falar convosco, por favor, contem-nos como o projecto ganhou vida…

Bem, somos músicos com experiências variadas e decidimos formar a banda para criar algo do qual nos poderíamos orgulhar. Tinhamos algumas músicas previamente escritas, que foram reorganizadas e incluídas no nosso primeiro álbum “Searching For Reflections”, lançado em 2009. Foi o primeiro passo no nosso projeto musical, que se tornou mais forte e mais importante para nós, ano após ano .

Hintf: Porque escolheram o nome Methodica?

Essa foi uma ideia do nosso baterista Marco, nós gostamos de como a palavra soa. É uma palavra latina, todos a conseguem entender, independentemente da sua língua ou nacionalidade. Além disso, é bastante particular ter uma banda com um nome que lembra a regularidade, quando o nosso tipo de música é frequentemente baseado em ritmos que não são regulares. É uma palavra que podem facilmente lembrar, e era isso que  procuravamos.

Hintf: O vosso último álbum The Silence Of Wisdom, teve boas críticas, atingiu as vossas expectativas?

Bem, estava além das nossas expectativas. Quando editas  um registo,fazes da maneira que  queres que seja. É principalmente baseado no teu gosto pessoal, reflete o teu estilo e  fundo musical, mas  nunca podes saber se as reações serão positivas ou não.  Nós não somos uma banda famosa e bem-sucedida – bem, ainda não – então temos que mostrar ao mundo todos os ingredientes que temos, devemos sempre fazer o melhor que pudermos. Quando recebes boas críticas e quando críticos e audiências apreciam o teu trabalho,  podes dizer que certamente fizeste um bom trabalho.

Hintf: Quando podemos esperar um novo álbum? O que  podem revelar sobre isso?

Actualmente estamos a trabalhar no nosso novo álbum, que ainda não tem título de momento. Temos nove novas músicas prontas para serem gravadas, e duas delas (“A Trick” e “When I Fell Out Of The Sky”) já foram testadas ao vivo, durante as tours europeias com Queensryche e Fates Warning. Nós queríamos tocá-las em palco para verificar se  poderiam funcionar corretamente e, ao mesmo tempo, dar aos nossos fãs algumas expectativas sobre o novo álbum. Estamos  ansiosos por lançar o novo registo. As novas faixas soam muito boas e contemporâneas, com sons eletrónicos que se encaixam perfeitamente no nosso estilo. Enquanto estávamos a escrever e compor The Silence Of Wisdom, queríamos que o nosso estilo fosse reconhecível, mas ao mesmo tempo procuravamos um som contemporâneo e moderno e nós temos o mesmo propósito para o novo trabalho.

Hintf: Qual é o processo de composição para Methodica?

Não há um único processo de composição para as nossas músicas. Algumas músicas do álbum anterior foram compostas enquanto estávamos a tocar todos juntos no nosso estúdio de ensaio, outras faixas começaram a partir de um riff de guitarra ou uma melodia e lentamente tomaram forma. Nós somos uma banda de perfeccionistas e muitas vezes somos muito difíceis de agradar pelo  nosso próprio trabalho, sempre queremos melhorar o que fizemos, e isso toma muita energia, mas queremos estar totalmente satisfeitos com as nossas coisas. A coisa mais importante para nós é que as músicas funcionem corretamente: quando uma música funciona se é tocada apenas com uma guitarra acústica e vocais,podes ter certeza de que funcionará com qualquer arranjo.

Hintf: Algo que os fãs gostam sempre de saber é: que material vocês usam?

Utilizamos uma combinação de instrumentos analógicos e digitais, com grande atenção aos detalhes, para obter os melhores resultados para o nosso gênero musical. Nosso guitarrista usa um processador Fractal, então ele deixou de usar amplificadores, e isso é muito útil quando estamos em tour. O  teclista usa os teclados Oasys e Kronos da Korg, nosso baterista usa um kit de bateria DrumSound. O baixista toca com um baixo Warwick, enquanto os efeitos vocais são fornecidos por um Helicon TC Voicelive Play. Além disso, usamos Cymatic Audio LP-16 para trilhas sonoras e amostras, e cabos de referência para todos os nossos instrumentos e microfones.

Hintf: Como é a cena prog na Itália?

A cena prog italiana é bastante animada, há muitas bandas de prog interessantes quetocam música original, e estamos orgulhosos de fazer parte dela. Posso mencionar Moongarden, Osanna, La Locanda Delle Fate … mas há muitos outros. Nossa cidade, Verona, inclui muitas bandas progressivas  como Astrolabio, Logos, Rosenkreutz … e Methodica também. O problema é que não existem muitos locais na Itália, onde as bandas podem tocar  música ao vivo. As bandas de covers são muitas vezes preferidas pelos clubes ao vivo porque chamam uma audiência maior. Tornou-se muito difícil tirar as pessoas das suas casas para ouvir um concerto de rock. Noutros países europeus onde tocamos ao vivo, o público está muito mais interessado nas bandas emergentes, embora nunca as tenham ouvido antes.

Hintf: Vocês andaram na estrada nos últimos meses, estão a guardar boas lembranças de todos os lugares que visitaram? Divertiram-se com as outras bandas?

Sim, temos muitas lembranças e piadas da nossa vida na estrada, que é muito intensa e exigente. Para dizer a verdade, temos estado em muitas cidades, mas quando estás lá para dar um concerto, não tens muito tempo para passear, e isso é uma pena. Só tens oportunidade de visitar uma cidade ou os arredores quando  tens um dia de folga e  podes ser um verdadeiro turista ….  Temos belas lembranças  do tempo passado com as outras bandas, Queensryche, Fates Warning, mas também as outras bandas de apoio (Archer Nation, Long Distance Calling …). Todos eles são ótimos músicos e pessoas fantásticas, e foi um prazer conhecê-los; eles são profissionais experientes e foi ótimo ter a oportunidade de aprender como eles trabalham quando estão em tour. Além disso, eles estavam muito interessados ​​na nossa música e eles realmente apreciaram o nosso espectáculo ao vivo. Percebemos que estamos a trabalhar bem, e isso é  importante para nós. Divertimo-nos muito com eles.

Hintf: Têm histórias interessantes para contar da vida na estrada?

Há muitas histórias e experiências por que passas enquanto  estás na estrada, algumas boas, outras nem tanto. Um dos eventos mais loucos ocorreu no ano passado, durante a tour européia com Queensryche, enquanto conduziamos de Estugarda para Berlim. A nossa carrinha de repente avariou (problemas com travões e uma roda) e não sabíamos como repará-la. O tempo passou rápido e houve um risco real de não podermos chegar a tempo de subir ao palco. Felizmente, o nosso motorista teve uma ideia brilhante para economizar tempo para que pudéssemos chegar a Berlim  a tempo. Toda a equipa de Queensryche nos ajudou a descarregar a carrinha e a colocar os nossos instrumentos no palco, um sound-check super-rápido, e em vinte minutos estávamos prontos para o concerto. Isso foi muito rock’n’roll!

Hintf: Podemos esperar -vos em Portugal num futuro próximo?

Nós  esperamos que sim! Nunca estivemos no vosso país  e gostaríamos de dar alguns concertos para os nossos fãs portugueses. Estamos a trabalhar com a nossa empresa de gerenciamento para torná-lo possível.

Hintf: Querem deixar uma mensagem para os nossos leitores?

Gostaríamos de agradecer a todos pelo apoio e interesse pela nossa música. O vosso apoio é o que precisamos para manter a música e viver o nosso rock, da melhor maneira possível. Por favor, sintam-se à vontade para visitar o nosso site oficial www.methodicaofficial.com, lá também podem encontrar a nossa página do Facebook, nosso canal do YouTube e outros links da web, para se manterem actualizados sobre o nosso trabalho. Por último, mas não menos importante, muito obrigado à Hintf por esta entrevista.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*