Ithilien

Entrevista Ithilien

Por: Lígia Ferreira

Hintf: É um prazer entrevistar-vos,podem-nos contar como tudo começou, fazer uma apresentação da banda para aqueles que ainda não ouviram a vossa música?

Bom Dia! Eu disse isso correctamente? Até agora, é o meu único conhecimento da língua portuguesa (que o nosso flautista Davy me ensinou agora mesmo). Obrigado por nos convidarem e conversarem connosco. Meu nome é Tuur e  sou  guitarrista dos Ithilien.

Ithilien começou  há 10 anos como um projeto de quarto do nosso cantor / guitarrista Pierre. Em 2012  começou a ficar sério quando outros músicos se juntaram à banda. Em 2014, Ithilien lançou From Ashes To The Frozen Land , o nosso primeiro álbum , seguido de Shaping The Soul em 2017. Nessa altura, tentamos difundir a nossa música na Bélgica e internacionalmente. Algo que nos recompensou com a oportunidade de fazer tours e tocar com bandas  como Eluveitie, Skálmöld, Korpiklaani, Ensiferum e Heidevolk. Nesses passeios pela Europa e Japão, vimos muitos sítios bonitos, locais agradáveis ​​e fãs entusiasmados. Definitivamente, uma experiência única.

Para aqueles que não sabem quem somos ou não estão familiarizados com a nossa música, gostamos de nos definir como FolkCore Metal, uma combinação de  metal e instrumentos folk (bouzouki, hurdy gurdy, bagpipes, flautas e violino). Uma simbiose de riffs de metal duro com a ternura de instrumentos mais tradicionais.

Hintf: Como foi o vosso último lançamento, Shaping The Soul, recebido pelos fãs e pela imprensa até agora?

Quando lançamos o álbum foi muito bem recebido pelos fãs e imprensa. Nós recebemos alguns comentários agradáveis ​​que descrevem o álbum como único e refrescante. Isso realmente foi óptimo após um longo processo de escrita do álbum.

Hintf: O álbum superou as vossas expectativas?

No início do processo de escrita, todos nós tivemos uma coisa em mente, um sentimento de como o álbum deveria / poderia se unir. Nada concreto ou tangível, apenas esse sentimento. Após todo o processo de escrita, gravação, produção e lançamento do álbum, todos sentimos que fizemos algo de que nos podemos orgulhar. Nós evoluímos e nos redefinimos durante esses meses.

Eu não vou mentir, de vez em quando, repensas como poderias ter escrito uma música ou um certo riff, mas sempre por necessidade de melhorar a nós mesmos e a nossa música. Mas definitivamente estamos felizes  com o resultado final de Shaping The Soul.

Hintf: Qual é o processo de composição,  onde se inspiram?

Nós somos 8 pessoas na banda, e todos nós temos gostos  diversificados. Pierre adora ouvir bandas como Architects e August Burns Red, Jerry gosta de alguns bons riffs de Thrash e eu mesmo ouço música mais progressiva como Meshuggah, Tesseract, … E ainda não comecei a falar dos outros membros! Mas sempre vimos isso como uma vantagem. Poder partilhar diferentes tipos de música uns com os outros e inspirar-se.

Para Shaping The Soul, definimos um tema. Algo sobre o qual queríamos falar, partilhar com os outros. As coisas que passamos, testemunhamos em nosso próprio ambiente. De lá, todos começamos a escrever algumas notas, alguns riffs. Até que a dado momento combinamos todos esses riffs e encontrámos ligação entre eles. Isso é basicamente  como Shaping The Soul se compôs.

Hintf: Foi divertido gravar o vídeo musical Edelweiss? Têm alguma história engraçada / interessante para contar?

Nós adoramos filmar o videoclip Edelweiss! É sempre uma experiência tão única e diferente. É estranho ao mesmo tempo, porque, assim como nos concertos, estás a dar tudo o que podes, mas não há ninguém lá, apenas uma lente de câmera apontada para o teu rosto. Foi muito intenso e fisicamente exaustivo, mas o resultado final valeu a pena, eu acho.

Nós provavelmente escolhemos o pior dia para gravar o videoclipe. Planeamos fotografar em ambientes fechados pela manhã e ao ar livre com uma atriz à tarde. Mas nunca antecipamos o mau tempo e nesse dia esteve o pior clima em muito tempo. Nós constantemente tivemos de mudar o nosso horário de filmagem, tentando encontrar um momento em que pudéssemos gravar lá fora com a atriz na praia. Lei de Murphy, quando começamos a gravar, começou a  chuva e frio. Realmente nos sentimos mal pela nossa atriz que tremia e tremia devido ao frio. Para completar ,  fizemo-la salpicar o rosto com água em alguns takes. Lamentamos, por favor perdoe-nos!

Hintf: Vocês vão voltar  ao Japão em abril para três datas com Orphaned Land,  têm algum plano para vir a Portugal em breve?

Correto e estamos realmente entusiasmados com isso! Tivemos excelentes experiências na última vez que fomos ao Japão e temos certeza de que vamos ter novamente em abril.

Não há nada definido agora para Portugal, mas estamos sempre mantendo as possibilidades em aberto.

Hintf: Quais os vossos planos e expectativas para o futuro da banda?

Essa é uma pergunta difícil. Com cada álbum definimos metas que queremos completar. Nós sentimos que fizemos o máximo que queríamos alcançar com Shaping The Soul, a nível pessoal e como músicos. Quem sabe o que vem, começar a escrever um novo álbum talvez?

Hintf: Como é a cena do metal na Bélgica?

A cena do metal na Bélgica tem dois lados. Por um lado, temos uma grande variedade  de festivais e, por outro lado, também temos essa cena underground vibrante com bandas jovens trabalhando  e gravando as suas primeiras músicas. A Bélgica é um país pequeno, mas com muitos locais e festivais em que vale a pena tocar.

Hintf: Se  pudessem escolher alguém para se juntar a vocês no palco, quem seria?

Eu não sei sobre os outros na banda, mas se Frederik Thordendal subisse ao palco provavelmente passava-me. E não  recusaria um concurso de picking com James Hetfield também, haha.

Hintf: Querem deixar uma mensagem para os fãs portugueses?

Obrigado por lerem  até o fim e espero vê-los muito em breve. Sigam-nos nas redes sociais, digam um olá quando estiverem  num dos nossos concertos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*