Rotting Christ

Banda: Rotting Christ

Titulo: “Their Greatest Spells: 30 Years Of Rotting Christ”

Editora: Season Of Mist

Data de Lançamento: 23.Março.2018

Completando este ano de 2018 a bela soma de 31 anos de existência enquanto coletivo musical, a banda grega Rotting Christ é atualmente um dos expoentes máximos no que às sonoridades mais extremas diz respeito. Inicialmente praticantes nos seus primeiros 2 anos de existência do estilo grindcore/black metal, têm vindo a evoluir e explorar outras vertentes, passando pelo metal gótico e mais melódico e atualmente firmando a sua sonoridade numa belíssima fusão do melódico e do black metal.

Tendo há dias esgotado uma das nossas salas portuguesas e ainda em promoção do seu último álbum de originais lançado em 2016, “Rituals”, será no próximo dia 23 de Março que pela sua atual editora Season Of Mist chegará aos escaparates mundiais mais um item de colecionador, uma edição dupla que contém 31 faixas, e que comemora o feito dos 30 anos de carreira deste coletivo.

Assertivamente intitulada de “Their Greatest Spells: 30 Years of Rotting Christ”, este disco contém as melhores canções de RC, sendo esta escolha sempre subjetiva mediante a preferência pessoal de cada ouvinte, de cada fã. Resume no entanto e muito bem, a capacidade de adaptação e originalidade das suas criações ao longo de 3 décadas e de todo fica de fora a identidade musical da banda em si.

Desde ‘Non Serviam’, tema do álbum homónimo de 1994, a ‘Grandis Spiritus Diavolos’ presente no álbum de 2013 “Kata Ton Daimona Eaytoy”, ou ‘Cold Colours’, este retirado da edição de 1994 do álbum “Sleep of the Angels”, que a escolha é variada e um convite descarado à (re) descoberta do legado da banda de Sakis Tolis.

O segundo disco desta coletânea reserva-nos ainda um tema novo e que fecha em bom português como a cereja no topo do bolo, o tema ‘I Will Not Serve’; este épico, grandioso, numa magistral interpretação vocal e a encerrar em si a essência de Rotting Christ, transportando-nos a um imaginário tão próprio de Mitologias e estórias fabulosas de Seres poderosos e fantásticas criaturas.

São de facto 31 fortíssimos feitiços musicais, e apesar de cada parte do álbum durar quase 120 minutos, não há margem para cansaço ou desgaste desta sonoridade. Vai ser difícil a audição em vinil pois vai implicar quebra no ritmo imposto, mas ainda assim valerá o esforço!

Pontuação: 8,9 /10

Por: Paula Antunes

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*