Deeper Down

Entrevista Deeper Down

Hintf: Elisa, será que pode apresentar a banda aos nossos leitores? Quando foi fundada e qual o estilo de música que tocam?

Elisa: Olá Hintf, no passado, realizei estudos musicais de vários estilos, passando de uma formação clássica para uma moderna, passando por algumas experiências na música contemporânea, mas o meu género vem do soul/gospel ao blues, jazz e a tudo de melodic metal. Actualmente participo em cursos de canto de jazz no conservatório.

Esta banda nasceu no ano passado com a ideia e forma de metal band, uma ideia de Giuseppe, que é o fundador, com o objectivo de permitir que diferentes influências musicais se fundam num som sem se restringir a um género definitivo.

Hintf: Quem é o autor das letras e como foram elas criadas? Sobre o que tratam as letras?

Giuseppe: Olá Hintf, eu sou o autor “A luz e a sombra procuram o caminho do tempo, da noite e do dia, luta pelo último momento dado pelo sol, enquanto os olhos doloridos dos habitantes da Terra aguardam a paz há muito procurada, que percorre lentamente os cantos escondidos das suas mentes “.Este conceito de álbum é sobre os pensamentos e sentimentos que um ser humano tem que lidar, enquanto revive o seu passado e imagina o seu futuro.

Os seus olhos distraem-no, contemplando os detalhes que mudam diante dele. Nas pequenas coisas, um mundo enorme está escondido, que apenas poucos poderão realmente ver e sentir.

Hintf: Quais as bandas em que se inspiram?

Giuseppe: Venho principalmente do black metal, death e doom, além do extreme metal, que está mais próximo de mim, os meus grupos favoritos permanecem My Dying Bride, Katatonia, Opeth e Early AnathemaEu costumo procurar inspiração em outros géneros para além dos que eu toco.

Hintf: Como descreveriam o vosso novo álbum “The last dream arms”?

Luca: Eu descrevo-o como uma necessidade de comunicação através de uma linguagem diferente da minha. É um álbum que transmite emoções fortes e isso é algo que só este tipo de música pode alcançar.

Hintf: Podem dizer-nos como se processou a gravação do álbum “The last dream arms”?

Giuseppe: Digamos que o processo criativo das músicas foi bastante natural e de coração, preparei a estrutura básica de todas as músicas, as linhas principais de todos os instrumentos e as músicas foram revistas com Luca mais tarde. As gravações da guitarra, teclado e bateria começaram em Setembro.

Um mês depois, adicionámos o violino e outras partes sinfónicas, graças ao Alessandro.

Em Novembro, realizei uma revisão abrangente e gravámos as vozes com Elisa logo antes de iniciar a fase de mesclagem e masterização, que, juntamente com gráficos digitais, meios de comunicação sociais e todos os necessários para promoção, me manteve ocupado até o final de 2017 e início 2018. Mas aqui estamos eventualmente! Em Fevereiro, as cópias físicas estarão prontas, enquanto as digitais já estão disponíveis nas principais lojas digitais.

Hintf: Qual consideram ser o ponto alto da sua carreira até agora?

Giuseppe: Este é talvez o ponto mais alto até agora, porque conseguimos realizar este novo projecto e preparar o cenário para um novo tipo de som que ainda não tínhamos alcançado na nossa carreira musical. Na verdade, já estamos a trabalhar nas novas faixas para enriquecer nosso estilo e com certeza há mais surpresas por vir, graças a novas colaborações com outros músicos. Fiquem atentos para mais informações!

Hintf: Quais são os vossos planos para um futuro próximo?

Giuseppe: Eu não estou a esperar por muito, eu ficaria feliz em encontrar tempo para criar a minha música, ser capaz de tocá-la com músicos que apreciem e compartilhem as minhas ideias, esperando que ela (a música) possa dar as mesmas emoções a outras pessoas como ela me dá a mim. Com certeza, espero melhorar em todos os aspectos no próximo álbum, de facto, como eu disse, estamos a trabalhar com matérias-primas para as novas músicas e definir o novo line-up.

Hintf: Não tendo mais perguntas, que gostariam de dizer aos vossos fãs portugueses e aos nossos leitores?

Giuseppe: A big hail from Italy! E gostaríamos de agradecer à Hintf webzine pela cobertura dada e a oportunidade de podermo-nos apresentar aos leitores portugueses. Esperamos que possam desfrutar o nosso trabalho e experimentar as emoções que sentimos. Quanto ao resto, sigam-nos nas nossas redes sociais e mantenham -se ligados para novidades…

Já estamos a trabalhar no sentido de um excelente novo registo…

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*