Avatar  

Entrevista Avatar  

Por: Maria João Tavares

Hintf: Como se formaram os Avatar?

Conhecemo-nos há muitos anos eu e o John. Entrei para a banda quando estavam à procura de elementos para a compor. Tal como acontece com qualquer banda jovem, houve uma série de tentativas e erros nos primeiros tempos para criar uma linha, mas quando conseguimos, crescemos, aprendemos a escrever e a tocar juntos.

Hintf: A banda escolhe uniformes para se distinguir, qual foi a inspiração para o aspecto visual de Avatar?

Neste momento é para o “King”. Qualquer coisa visual precisa de ser uma extensão do que é a música. Este é um erro comum feito por bandas apenas para um “cool look”.

Hintf: Vocês têm performances teatrais. O que vos deixou conscientes da importância da teatralidade na música?

A música vem em primeiro lugar. O grande desafio é visualizar a música com precisão. Isso foi algo que tentámos e continuámos sempre a procurar durante todos estes anos que estamos juntos e veio com a compreensão do que somos musicalmente.

Hintf: A banda começou como death metal melódico, o que aconteceu entretanto?

Ainda somos melódicos e uma grande parte das nossas letras e música vêm das nossas raízes de death metal. Como amamos tanto o metal, sentimos que devemos à música e à cultura, tentar ir mais longe e tentar trazer ao estilo novas sensações, mas nunca esquecemos de onde viemos.

Hintf: Como é que Avatar é influenciado por bandas tão distantes do death metal?

As minhas influências principais e pessoais serão sempre os Beatles e Black Sabbath, então a base sempre esteve fora do death metal. O foco no riff e a filosofia do pensamento livre já tinham sido implementos nos anos 70 e é essa a nossa origem quando pensamos em metal.

Hintf: O que é o País de Avatar?

O País de Avatar é a nação mais metálica do mundo, governada pelo maior rei da história. É o verdadeiro lar de todos os metalheads que procuram encontrá-lo.

Hintf: “Avatar Country” tem músicas menos pesadas em comparação com outros álbuns, porquê?

Alguém me perguntou por que decidimos ter vozes mais ásperas desta vez, então não sei se é mais pesado ou mais leve em comparação com os álbuns anteriores. Pode ser menos brutal em geral, mas definitivamente sente-se tão como metal como qualquer outra coisa que já tenhamos feito anteriormente. Talvez tenha uma inclinação para coisas mais tradicionais, o que faz com que a brutalidade fique em segundo plano, por enquanto. Mas eu realmente não sei. Às vezes, o compositor sabe menos sobre a direcção do que o ouvinte.

Hintf: O álbum celebra a música em toda a sua glória. Tem uma mistura de vários estilos de música, onde é vocês querem chegar?

Nós apenas tentamos desafiar-nos e nunca escrever a mesma música duas vezes. É realmente muito simples.

Hintf: Onde é que vocês querem ver Avatar como banda?

Nesta jornada contínua de reinvenção.

Hintf: Avatar captou muitos fãs desde o último álbum, Feathers & Flesh, vocês estão constantemente a arriscar na música, não têm medo de ao reinventar fazer algo completamente diferente?

Os nossos fãs costumam e incentivam as nossas experiencias e reinvenções. Nós fomos muito recompensados ​​por manter nossa integridade e escrever o que queremos ouvir. A honestidade gera lealdade.

Hintf: Como pensam que os vossos fãs vão responder a este álbum?

Já responderam positivamente a este álbum.

Hintf: Como vocês acham que o público e os shows variam em lados opostos do Atlântico?

Metal é uma cultura que não conhece fronteiras e somos todos iguais no mosh pit.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*