Victorius

Entrevista Victorius

Por: Paula Antunes

Hintf: Antes e porque é necessário, falem-nos um pouco acerca da vossa viagem nestes anos entre projetos e como tem conseguido manter o genuíno espirito do heavy metal bem vivo?

Hey! Tem sido bastante aborrecido. Escreves música, então gravas a música, depois (esperançosamente) vais em tour para tocar no máximo de concertos possível em suporte ao último álbum. E depois começas de novo, repetindo tudo, até seres um rockstar famoso e rico, haha! Eu honestamente não te posso dizer exatamente o que nos mantem a continuar a fazer isto ao longo dos anos, mas talvez seja o amor pela música em si e porque ainda nos divertimos muito a escrever e a tocar este tipo de música.

Hintf: Alguns de vós estão também em outras bandas, é difícil conciliar todos os projetos em que estão envolvidos?

Alguns de nós? É só o nosso guitarrista Flo que está em outra banda, o que não é assim tão intenso e ocupante. Por isso Victorius é a ÚNICA banda em que estamos a tocar.

Hintf: Qual é o vosso principal foco nas letras, qual a mensagem que querem passar-nos para nos distrairmos da bela sonoridade?

Para vos entreter! Não há de todo qualquer sentido mais profundo nas nossas letras. Primeiro deve soar porreiro e cativante. Nós divertimo-nos muito a cantar este ridículo e pegajoso tipo de power metal, até porque não nos levamos a nós mesmos muito a serio. Não somos daquelas bandas que querem mudar o mundo ou fazer as pessoas pensarem sobre política ou outras tretas que acontecem no mundo. Nós apenas queremos entreter.

Hintf: E para a arte visual e o conceito artístico, quem é o cérebro por trás da imagética dos Victorius e tudo relacionado (ideias de vídeo e fotografias…)?

Sou eu. Eu tenho cerca de 90% de todas as visões ou ideias para a música e a arte visual. Mas claro que trabalhamos em conjunto com profissionais de artwork, realizadores de vídeo ou fotógrafos, que realizam as minhas/nossas ideias.

Hintf: Agora, ‘Dinosaur Warfare – Legend of the Power Saurus’ é o vosso mais recente disco, previsto sair no próximo dia 26 de Janeiro, de novo pela Massacre Records. Como tem sido esta parceria?

Ótima até aqui! Os rapazes e raparigas fazem um excelente trabalho com a promoção e o apoio. Comparado com o nosso anterior contrato com outra editora definitivamente parece termos dado um passo em frente, pelo menos a nível humano.

Hintf: Falem-nos um pouco mais de ‘Dinosaur Warfare – Legend of the Power Saurus’. O seu conceito original, ideias principais, e porquê a escolha deste nome em particular? São vocês Victorius, grandes admiradores da Era dos Dinossauros?

A ideia principal veio enquanto estávamos numa das nossas tours e andávamos na brincadeira à volta de títulos parvos para canções de power metal. E acabamos por entrar mais profundamente nesta cena dos dinossauros. A dada altura, pensei: “Porque não? Isto é engraçado e pode resultar muito bem, por isso vamos fazer um ridículo mas muito fixe álbum, ou pelo menos um EP!” Eu não diria que somos todos fãs de dinossauros. Mas somos fãs de assustadores e manhosos cartoons e filmes e por aí. E tenho de admitir: com dinossauros tudo é bem mais fixe! Quero dizer, o que seria do Parque Jurássico sem os dinos? Apenas um filme aborrecido com pessoas numa ilha… muito aborrecido mesmo, haha.

Hintf: Se os Victorius fossem um dinossauro, qual seria? E porquê?

O lendário Power Saurus! Porque somos tão super fixes, e rápidos e épicos (quero dizer em matéria de dinossauros). O Power Saurus é apenas a versão mais fixe de um aleatório T-Rex, que era o dinossauro mais fixe na altura. Mas e se um Power Saurus tivesse existido, ele teria sido o mais fixe!

Hintf: Concertos, um tem que ser para qualquer banda no ativo. Como esta a vossa agenda com o lançamento deste disco e para quando planeiam uma viagem a Portugal? Estão a par da nossa cena musical?

Nós já temos uma série de concertos agendados e festivais na europa até agora. Além disto estamos a trabalhar numa tour, mas isto ainda esta na fase inicial de progresso. Adorávamos poder ir tocar a Portugal, mas para isso precisamos de um promotor aí que nos agende. Somos sempre perguntados porque não tocamos neste ou noutro país. Nós queremos mesmo tocar em todo o lado! Mas os voos têm de ser reservados e pagos, as salas precisam de ser reservadas e pagas, hotéis, etc… Por isso é sempre uma questão de dinheiro, infelizmente, não uma questão de motivação.

Hintf: Sintam-se á vontade para acrescentar algo que queiram e deixem uma mensagem aos nossos leitores e vossos seguidores portugueses!

Antes de mais obrigado por esta entrevista! Eu espero que vão conferir o nosso novo EP ‘Dinosaur Warfare’! Um verdadeiro ter que ter para todos os fãs de rápido, cativante e engraçado Power Metal. Obrigado pelo vosso apoio, e talvez consigamos ir a Portugal um dia! Nós definitivamente queremos tocar para vocês.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*