Turma

Entrevista Turma

Por: Paula Antunes

Hintf: Antes de mais e para quem só agora teve a oportunidade de conhecer a vossa música, o que nos podem dizer sobre o processo de formação de Turma enquanto banda?

TURMA: Os Turma são um coletivo de cinco elementos baseado em Nápoles (Itália), e queríamos espalhar a nossa “raiva musical” por todo o lado, e a nossa banda é a nossa forma de nos expressarmos.

Hintf: Tal como indicam na vossa biografia de banda, originalmente começaram para serem uma possível e capaz alternativa na cena musical italiana com raízes bem assentes na velha escola do thrash metal. Porquê? Consideram esta ser uma lacuna por preencher neste género musical ou apenas causa das vossas influências pessoais?

TURMA: Não, nós não pensamos que o Thrash Metal esteja em falta em Itália, há muitas e boas bandas na nossa nação; o Thrash Metal foi apenas o resultado das nossas antigas influências.

Hintf: E quais são elas, as vossas influências e inspirações para persistirem no sonho de viver de e pela música?

TURMA: As minhas influências pessoais são mais extremas que as dos outros membros da banda, mas também não sou membro de origem (estou apenas há cinco anos com os TURMA).

Assim, as minhas influências são: Suffocation, Disgorge (EUA), Meshuggah, Devourment, Whitechapel e outros…

Para viver da música é muito difícil, não podemos viver dela ao momento mas consideramo-la a coisa mais importante das nossas vidas.

Hintf: Agora, ‘Kraken (the single)’ é a vossa edição mais recente, um single com formato de álbum, composto de 8 canções, e uma sonoridade desviante do núcleo thrash e mais amplamente aberta ao novo metalcore com intensas camadas de groove. Querem falar um pouco de ‘Kraken’ e da sua ideia conceptual, o seu significado e processo de composição?

TURMA: Sim, ‘Kraken’ é o nosso último álbum, não é bem conceptual mas cada canção que ouves contém raiva e desejo de vingança mas abordando diferentes temas.

Hintf: Tendo tido algumas alterações de line-up ao longo destes anos, ainda assim conseguem manter o peso da vossa música bem vivo e tentam voar mais alto, tendo participado no Concurso de Bandas para o Wacken Open Air de 2015 e obtido a terceira posição (um feito de louvar); creem esta ser uma vantagem para despertar a curiosidade na vossa música e na carreira de Turma?

TURMA: Pode ser, tocar nestes eventos é sempre algo de bom, tentamos sempre espalhar a nossa música e divertimo-nos imenso ao fazê-lo.

Hintf: Para quando podemos esperar por novo material de Turma e decerto um show aqui em Portugal? Como está a vossa agenda para o futuro próximo?

TURMA: Estamos a compor novas canções, achamos que em 2018 podemos produzir um novo álbum com a nossa editora AGOGE RECORDS, eu não sei ainda se iremos tocar em Portugal, isso seria fantástico, no próximo mês vamos estar a tocar em Itália para divulgar o nosso álbum e vamos concentrar-nos no próximo.

Hintf: E acerca de Portugal? Estão a par da nossa cena musical? O que conhecem de Portugal?

TURMA: Eu conheço algumas bandas portuguesas, obviamente os Moonspell mas também Holocausto Canibal e The Voynich Code.

Hintf: Além da agenda de concertos, principais objetivos e planos para o futuro de Turma?

TURMA: Sermos ainda mais bastardos e velozes, hahhahaahhh.

Hintf: Por fim mas não menos importante, deixem-nos uma mensagem aos nossos leitores e vossos seguidores portugueses…

TURMA: Queremos agradecer a todos os nossos apoiantes, webzines e rádios que tocam a nossa música, esperamos que cresçam (mas depende de nós). Se nos quiserem apoiar ou ouvir a nossa música nós estamos no facebook (TURMA OFFICIAL); no YOUTUBE: Turma official, ou no canal Agoge Records, também estamos no Spotify!!

Obrigado a vocês HINTF WEBZINE pelo vosso apoio!!

Até já!!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*