SDI

Entrevista: SDI

Por: Lígia Ferreira

Hintf: Obrigada pela entrevista. Como começou SDI? Conta-nos mais sobre a história da banda.

Eu conheço o Ralf dos meus dias de infância. Nós dois crescemos em Rulle, uma pequena aldeia, a cerca de 8 quilómetros de Osnabrück. Jogamos futebol juntos no „SV Eintracht Rulle“. Em 1979 entrei para a minha primeira banda de verdade, “Black Jack co”, aos 15 anos, onde Ralf já tocava bateria (ele tinha 14 anos naquela época). Depois de um ano (mais ou menos), as miúdas e as motos tornaram-se mais importantes para Ralf, então ele deixou a banda. Em 1984, ele voltou à música e  juntou-se a “Vivian“, uma banda de metal na cidade de Osnabrück, onde Franck Thiesing tocava guitarra (o outro guitarrista era Uwe Lulis, que se juntou a Grave Digger em 1985) e os Vivian separaram-se . Em 1986  estive no estúdio com  “Black Jack Co”. Nós gravamos duas músicas e tentamos fazer um contrato com uma editora. Recebemos a mesma resposta todas as vezes: “Tipos porreiros, mas não têm algo mais rápido e mais complexo? “Então eu liguei para o meu antigo companheiro Ralf Maunert e disse-lhe para tocar o mais rápido que podia (E isso foi muito rápido). Nós gravamos a ” Bloodsucker-Demo “e eu enviei a cassette para todas as editoras alemãs que eu conhecia. Numa semana recebemos ofertas de duas empresas diferentes e finalmente assinamos um contrato com a Gama-Records.A gravação do primeiro álbum (Satans Defloration Incorporated) deveria ocorrer apenas seis semanas depois. Nas 4 músicas da demo da época, nem tínhamos um guitarrista! Eu perguntei a Franck (que também estava a tocar com Black Jack Co) se ele gostava de se juntar a Ralf e a mim e ele concordou e SDI foi fundada.

Hintf: O speed metal dos SDI é único dentro da cena do speed metal, o que nos podes contar sobre a vossa inspiração?

Existem várias inspirações de origens muito diferentes.

Primeiro de tudo: eu acredito em músicas. Isso significa que: Uma faixa tem que ter uma estrutura (versos, refrão, partes soltas, partes da banda). Tem de haver um tema principal (ou um riff, se quiseres) e melodias reconhecíveis. Algo que torna cada canção de SDI única e distinta. E finalmente as letras, com significado (não precisamos de “Metal”, “Steel” e “Death” em todas as músicas). Eu odeio frases sem sentido.

Segundo: Nós não nos levamos muito a sério. E nós não levamos a cena musical muito a sério. Eu tenho muito pouco respeito pelas tradições (metal). Eu acho que a liberdade é muito importante e nós adoramos misturas coloridas. Algumas pessoas dizem que  SDI tem um tipo especial de humor. Isso é bem possível 😉

Eu cresci nos anos setenta com Deep Purple , Led Zeppelin e Black Sabbath,mais tarde com Iron Maiden, Motörhead e Saxon. Isso significa: simplesmente tocamos rock’n’Roll … apenas um pouco mais rápido do que eles.

Hintf: O que  acham da vossa evolução como banda e como músicos ao longo destes anos?

O primeiro álbum sofreu com o curto prazo de entrega. Eu usei velhas músicas de Black Jack Co e transformei-as em SDI (tocadas mais rápido, novas letras, novas estruturas). „Disapointment“ – escrevi a música em 1981, quando tinha 16 anos – é um bom exemplo.

O álbum„Sign Of The Wicked“ foi diferente. Nós tivemos muito mais tempo. Nós também demos muitos concertos juntos e melhoramos as nossas habilidades musicais. Cada música foi especialmente escrita para estas gravações. Foi assim que pensei que SDI deveria ser. Nós tocamos muito músicas deste álbum  ao vivo.

Com “Mistreated” tivemos uma grande mudança na banda. Rainer Rage foi o novo guitarrista. Nós éramos extraordinários ao vivo naqueles tempos. Mas quando entramos no estúdio, percebemos que ele tinha um problema com a precisão de uma gravação em estúdio profissional. Para encurtar a história: ele não estava preparado o suficiente, então eu tive que gravar as guitarras sozinho, além das minhas gravações de baixo. Após 10 dias eu estava completamente exausto. Foi por isso que não consegui acompanhar a mixagem do álbum,  no dia seguinte. No final, fiquei muito desapontado com a mistura. Eu queria fazer o mix de som do álbum novamente, mas Gama  recusou-se a fazer isso.

Má sorte: a Gama também mudou os seus parceiros de distribuição e os fãs não puderam comprar o disco nas suas lojas habituais.

Quase tudo deu errado com esse álbum, embora existam algumas músicas muito boas como Mistreated. Pelo menos nós tocamos “Violence” em todos os concertos.

Apesar dessas dificuldades, os nossos concertos foram muito bem sucedidos e nós visitamos toda a Europa em 1990.

Entretanto, Ralf fundara uma família. Ele encontrou um novo emprego e não pôde mais viajar connosco. Finalmente decidiu deixar a banda em 1990. Christoph Olbrich ocupou o seu lugar.

Após a tour da Checoslováquia, em janeiro de 1991, Rage deixou a banda também.

Em 1993 gravamos algumas faixas com Jürgen Uthleb na guitarra. Estas gravações foram posteriormente publicadas como músicas extra nas reedições de SDI em 2005.

Separamo-nos em 1993.

 Hintf: Porquê uma reunião depois de tanto tempo?

Eu tive um ano muito difícil em 2013, com uma doença séria e  risco de vida. Nesta situação eu pensei nas coisas que eu queria fazer na minha vida, se eu sobrevivesse a isso. A reunião dos SDI fez parte dessa lista. Então eu perguntei a Ralf e Rage em 2014 se eles queriam juntar os SDI novamente por um tempo. Ambos pensaram que era uma óptima idéia. SDI estavam de volta.

Desde o início, ficou claro que Ralf não conseguiria fazer isso mais do que alguns meses. Essa é a razão pela qual tivemos a pausa em 2016 com um concerto na nossa cidade natal, Osnabrück. Mas Ralf ainda é o baterista dos SDI em estúdio. Nós já gravamos a bateria para mais de 10 novas músicas.

Christoph  juntou-se à banda novamente em 2016 – como fez em 1990 – e toca ao vivo desde então.

Rage teve que sair em 2017 por motivos de saúde.

Finalmente o nosso actual guitarrista Daniel juntou-se à banda depois de algumas audições. Ele é um excelente músico. Temos muita sorte por o termos encontrado.

Em dezembro de 2017, a “ball run demo” – contendo 3 novas músicas de SDI  foi lançada. Temos tocado duas dessas novas músicas da Demo ao vivo. Nós também gravamos vídeos das três músicas dessa demo.Podem assistir a esses vídeos (e muitos outros) no youtube (https://www.youtube.com/user/SDImetal). Confiram as notícias no Facebook (https://www.facebook.com/sdimetal/) ou no nosso site http://www.sdi-metal.com

Hintf: Depois de estarem fora do cenário por tanto tempo e com tantas mudanças na indústria da música, vocês ainda tocam speed metal e os clássicos antigos. Como se sentem quando vêem jovens a curtir a vossa música depois de todo esse tempo?

É muito divertido ver como eles reagem a SDI. Com  moshpits e stage diving e tudo mais. Nós apreciamos muito isso. E acho que é bom quando os jovens conhecem os clássicos antigos. O movimento ainda continua e eles podem ver como tudo começou.

Hintf: Uma das coisas curiosas sobre a banda é o nome que escolheram, como surgiu a ideia para SDI?

Nós não eramos muito sérios naquela época. Tudo tinha que ser mais rápido, mais alto e mais estranho do que tudo o que conheciamos. O pensamento foi:

Qual a coisa mais maléfica que  podes imaginar? O diabo, satanás.

E qual é a coisa mais horrível que pode acontecer contigo (além da morte): uma violação.

Então o pior do pior deve ser se Satanás for violado. E porque isso não acontece com muita frequência, certamente seria um desfloramento.

… E não ao acaso. Tem que ser um crime planeado pela empresa mais repugnante do mundo: Satans Defloration Incorporated

Sim, têm razão: é um pouco parvo :-))

Hintf: Depois de algum tempo fora do cenário,  SDI regressa ao vivo em grandes festivais como Keep It True e Obscene Extreme. Como se sentem depois de todo este tempo ao terem a oportunidade de tocar em alguns dos festivais mais aclamados da Europa?

Óptimos! Nós adoramos fazer isso. Nós adoramos conhecer o maior número possível de fãs. Em festivais ou na nossa próxima  Megamoshiberian Tour. Essa é a razão pela qual fazemos isto. Adoramos tocar ao vivo.

Hintf: Vocês têm alguma expectativa para esta tour ibérica?

Queremos divertir-nos com as pessoas e estamos ansiosos pelas festas de heavy metal de SDI ao vivo. Com tantos espectadores quanto possível.

Hintf: A 4 de outubro será a primeira vez que vêm a Portugal, para um concerto no Porto, o que os fãs portugueses podem esperar dos SDI?

Eles podem esperar um concerto de alta potência que nunca esquecerão. Com todos os clássicos de SDI como “Megamosh”, “Coming again” e “I Don’t Care “. Mais duas novas músicas da demo ballrun.

 Hintf: Gostariam de deixar uma mensagem final para os  fãs portugueses?

Desejamos tudo de bom para vocês e adoraríamos ver-vos no nosso concerto no Porto no dia 4 de outubro. Será um evento inesquecível. Lembrem-se: Estamos à vossa espera !!!

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*