Skognatt

Entrevista Skognatt

Por: Paula Antunes

Hintf: Antes de mais devo dar os parabéns pelo excelente disco “Ancient Wisdom”, poderoso e intense até à medula… Comecemos por apresentar este projeto, Skognatt, diga-nos a necessidade de o criar uma vez que estava já envolvido com outros dois projetos…  

Skognatt: Obrigado por dedicarem algum do vosso tempo para esta entrevista e fico feliz que tenha gostado do álbum. Eu ouço Black Metal desde há mais de 20 anos e ainda hoje estou fascinado com este género musical. Dei início a Skognatt porque não gostava da maioria dos novos lançamentos e queria acrescentar algo de novo, dar o meu contributo a este género, o que achei ser interessante de fazer.

Hintf: Skognatt nasce oficialmente em 2016 e rapidamente o primeiro álbum sai, no passado Março do corrente ano. O que o motiva a persistir no sonho de viver para a música? O que em primeiro lugar o levou a se tornar músico?

Skognatt: De facto, inicialmente gravei as primeiras duas canções da Demo “Landscape of Ice” no Inverno de 2014 e então tentei encontrar um vocalista à altura uma vez que achava que eu não o iria conseguir fazer. Dois anos depois tentei finalmente eu mesmo e assim a primeira Demo estava pronta e disponível no bandcamp. Acho que o que me fez tornar-me músico foi a minha paixão pela música em geral e a necessidade de me exprimir. Ainda não sei bem ao certo de onde vem isto mas comecei há mais de 20 anos e creio que se tornou uma especial de linguagem para mim e sinto-a muito naturalmente.

Hintf: Acerca de Skognatt, qual é o significado do nome do projeto? Quais são as maiores influências para a sonoridade de Skognatt?

Skognatt: Bem, significa algo como ‘Woods at night (Florestas à noite) ‘ e vem do meu amor pela velha escola do Black metal norueguês. Sempre me senti mais atraído pelos ritmos lentos e melódicos de bandas como os Gehenna, Ulver, Empyrium e por aí. Algum do trabalho de Tiamat também me influenciou para o álbum na sua cadência psicadélica de seus tempos iniciais. E claro que me interesso também pela música folk e em particular dos ritmos do médio-oriente que me dizem muito.

Hintf: E de que melhor forma descreve a sua música?  

Skognatt: Bem, eu a descreveria como sendo uma mistura de Doom e Black Metal com alguns toque psicadélicos de músicas do mundo.

Hintf: “Ancient Wisdom” é o seu primeiro longa-duração, sobre o que nos fala, quais são as principais ideias das letras e de onde proveio a inspiração para o escrever e compor?

Skognatt: Bem, a ideia principal surgiu-me quando estava a ler sobre como algumas pessoas tinham que lidar com as decisões em algumas tribos antigas e sobre o que pensavam acerca das gerações futuras e de como estas se sentem completamente perdidas actualmente. Eu acho que tal como eu as pessoas que são um pouco mais sensíveis sentem uma certa dificuldade em perceber o que estão a fazer ao mundo e ao seu semelhante, pelo que as letras são uma mistura de tópicos pessoais e da mitologia dos antigos maias e gregos.

Hintf: Skognatt trabalha sem editora, pelo menos por agora. Há planos para no futuro a formula DIY ficar para trás e haver lugar à colaboração com alguma editora?  

Skognatt: Sim, eu enviei o álbum a algumas editoras mas muitas delas estão demasiado ocupadas para terem outro protejo em carteira. Mas eu fiz a maioria da minha música sempre da forma DIY e gosto bastante desta via.

Hintf: Fale-nos também dos aspectos visuais de Skognatt, a capa deste disco é muito leve e no entanto quente, passa uma sensação de calma e solidão… Quem a concebeu e quão bem descreve visualmente a sua música?  

Skognatt: Bem, eu fiz a arte de capa eu mesmo, apenas porque não podia suportar o custo de um designer. A maior pare da música foi escrita e gravada o verão passado, por isso senti que algo quente encaixasse bem e há uma espécie de paz na música uma vez que não é o disco de black metal mais agressivo que por ai há e nem o tenta ser. Não sou de certeza o melhor criador de capas mas estou muito satisfeito com o resultado…

Hintf: Como estão os seguidores da sua música a reagir a este disco de Skognatt, “Ancient Wisdom”?

Skognatt: No geral, as reações têm sido muito boas e na grande parte positivas mas estou certo que não é a praia de muitos no que toca ao Black Metal.

Hintf: Tem a cargo a execução de todos os instrumentos neste disco, exceptuando a parte de bateria onde tem um convidado. Quais foram as partes mais difíceis de tocar e gravar e quem é o convidado para a bateria? 

Skognatt: Bem, as partes mais difíceis foram as gravações de voz e em especial, a escrita das letras. A parte instrumental é-me bastante fácil mas letras e voz é algo que não tenho feito muito no passado. Atualmente tive a oportunidade de conhecer o Gerileme num estranho fórum e correu tudo muito bem. A bateria acústica deu às canções uma sensação de maior energia e vividez, na minha opinião. Ele tem um projeto que se chama ‘Asche der Welten’ e que é realmente bastante bom.

Hintf: Existem planos para que Skognatt atue ao vivo? Se sim, onde e quando poderemos assistir a um desses concertos?  

Skognatt: De momento não pensamos actuar ao vivo pois seria muito certamente difícil de o conseguir, mas também há tantas boas bandas por aí pelo que acho que se vai manter um projecto de estúdio.

Hintf: Deixe por favor uma mensagem aos nossos leitores e seus seguidores e obrigada uma vez mais pelo tempo connosco!

Skognatt: Obrigado pela entrevista e pelas interessantes perguntas. Cuidem-se e cuidem da natureza!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*