Elvenking

Entrevista: Elvenking (Damna // voz)

Por: Luisa Silva

Hintf: Qual é o significado de Elvenking? O que significa como nome de banda? 

Quando a banda foi formada em 1997, estávamos todos profundamente interessados na literatura de fantasia e já éramos grandes fãs de Tolkien e de todas as suas obras. A leitura foi uma das fortes paixões que nos ligou. As minhas lembranças sobre a escolha do nome são sobre uma discussão que tivemos um dia em 1998 logo depois de me juntar à banda. Os membros fundadores Aydan (guitarrista real) e Jarpen (ex-guitarist) disseram-me que ainda estavam a escolher o nome, mas que a primeira opção era “elvenking”. O nome foi diretamente retirado do livro “The Hobbit”, onde de fato, o rei dos elfos da floresta foi chamado de “elvenking”. Era um nome forte. Claro e simples, e apesar da dúvida sobre ser um pouco “lamechas” se usado como um nome e logotipo da banda, finalmente decidimos mantê-lo e torná-lo no nosso nome e identidade. A editora mais tarde pediu-nos para mudar isso especialmente pela palavra “rei” que foi realmente muito usada por bandas de power metal na altura, mas já éramos bastante conhecidos na cena pela nossa demo, que havia sido altamente aclamada no underground, pelo que decidimos mantê-lo e lutar por isso. Olhando para trás agora, 20 anos depois, eu ainda acho que é um nome forte e que nos representa mais plenamente por um milhão de razões. E em 20 anos tivemos muitas oportunidades de provar que não éramos a enésima banda lamechas de power metal, no final.

Hintf: Como consideram o estilo de música que tocam? 

Eu acho que o nosso estilo é bastante único, uma vez que sempre misturamos muitos sons e influências diferentes. Nós sempre quisemos ter um som pessoal e acho que quando começamos, realmente tivemos uma nova abordagem para o metal. Então, desenvolvemos e amadurecemos esse som, e ainda acho que mantemos essa nova abordagem. Às vezes, talvez não tenhamos feito o melhor álbum ou o álbum mais “apreciado”, porque sempre tendemos a melhorar e mudar um pouco, álbum após álbum e os fãs podem estar um pouco confusos, mas acho que especialmente com os últimos dois, realmente definimos o som Elvenking de uma vez por todas. Agora, podemos fazer um álbum mais simples, ou um mais complexo, mas a nossa identidade é definitivamente aquela. Chamem-lhe metal melódico, folk metal, metal pagão ou … não sei apenas metal … É convosco!

Hintf: Quais são as vossas influências principais? 

Na verdade, toneladas de coisas diferentes. Nunca temos limites quando se trata de música, cinema, literatura ou qualquer outra forma de arte ou interesse. Mas de qualquer maneira vamo-nos agora ficar pela música. Definitivamente posso dizer que o núcleo de nossas influências vem dos anos 90. Somos apaixonados pela forma como o metal era tocado e pensado naquela época. O power metal nasceu naqueles anos, mas também os ramos mais extremos de metal como death e black metal desenvolveram a sua forma máxima de expressão. Então, eu definitivamente digo, metal dos anos 90. Mas então também muitas outras coisas como a música folclórica nórdica, por exemplo.

Hintf: Como funciona o processo de escrita para vocês? 

Eu acho que temos a nossa maneira de abordar a composição de forma especial, como o Aydan e eu mesmo (os principais compositores da banda) temos uma variedade única de influências que compartilhamos totalmente desde o primeiro dia. Ainda pensamos como pensávamos nos anos 90 quando se trata de escrever música, ainda reunimos e tocamos riffs e músicas em duas guitarras elétricas desligadas para realmente tocarmos nas piores condições que podemos. Se as músicas “funcionam” dessa maneira, isso realmente significa que temos algo excelente em nossas mãos. Gravamos essas idéias muito aproximadamente – no momento numa cassete, hoje em dia com o telefone – e depois, uma vez que realmente sentimos que as ideias são fortes, transformamo-las em demos bem gravadas e começa a fase de pré-produção.

Hintf: Sobre o que são as vossas músicas geralmente? 

Nós pensamos que as letras são tão importantes quanto a música, então somos muito dedicados a escrevê-las e desenvolvê-las. Nós amadurecemos o nosso conceito através dos anos, que é uma forma muito pessoal de paganismo espiritual, misturado com muitos temas pessoais escondidos sob metáforas e imagens fantásticas. Nós pessoalmente pensamos que é muito importante conseguir que as pessoas viagem um pouco na sua imaginação enquanto ouvem a nossa música, encontrando ainda uma forte conexão com os nossos temas que são sempre muito profundos. Nós também somos grandes fãs de ideias conceptuais, então talvez no futuro tentemos vincular todas essas coisas juntas e ver o que acontece.

Hintf: Como foi a reacção do público ao vosso álbum Secrets of the Magick Grimoire? 

Realmente óptimo, penso, levando em consideração que este é provavelmente um dos álbuns mais complexos em termos de estruturas e arranjos de música que já fizemos. Tem sido um bocado como um desafio, mas nós realmente precisamos fazer um álbum como este, como uma das várias etapas que fizemos nos últimos anos para encontrar uma conexão com as nossas raízes e passado. Na verdade, escrevemos este álbum praticamente como fizemos para o nosso primeiro álbum “Heathenreel”. E depois de ouvir um par de vezes mais do que o habitual, também os nossos fãs apreciaram ainda mais do que os álbuns mais “rígidos”.

Hintf: Qual foi o vosso desempenho mais notável ao vivo e por quê? 

Uh … Essa é uma pergunta difícil. Houve muitos. Tours, festivais … mas provavelmente um dos mais notáveis ainda foi o Wacken Open Air, há alguns anos atrás. Um sonho tornado realidade e também um dos nossos concertos mais bem sucedidos até à data.

Hintf: O que está planeado para Elvenking no futuro próximo? 

Muitas coisas. Literalmente. Mas no momento não posso revelar o que o nosso futuro trará. Em breve, revelaremos tudo nos nossos sites!

Hintf: O que diriam a alguém que começa uma banda agora? 

Eu poderia dizer muitas coisas … acredita em ti mesmo, trabalha duro, Blabla. Vou ficar-me apenas por uma coisa: trabalha nas músicas … Trás grandes músicas e uma forte identidade tanto em som quanto em imagens. Faz uma realidade única, não apenas outra banda “como esta, ou como aquela”.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*