Zurrapa

Entrevista Zurrapa

Por: Paula Antunes

Hintf: Olá! Antes de mais obrigada pelo vosso tempo para com esta entrevista e para abrir as hostilidades nada melhor que sabermos quem são os Zurrapa e para quem não vos conhece ainda ou só agora vos descobriu e pouco usa as redes sociais, que nos podem dizer sobre a vossa formação?

Nuno: Os Zurrapa são um trio composto pelo António Fonseca na voz e guitarra, pelo Nuno Mendonça no baixo e pelo Pedro Sales na bateria.
A banda surgiu como penso que quase todas as bandas bonitas surgem… de conversas de bêbados! Sempre que estávamos juntos a beber copos havia essa conversa de nos juntarmos para beber um copo e fazer um ensaio! Até que decidimos realmente experimentar e a coisa não correu tão mal como seria espectável!

Hintf: Formaram-se recentemente e com um nome escolhido que dificilmente nos vai escapar da memória; porquê a escolha deste adjetivo tão festeiro e porquê a criação de Zurrapa quando os elementos integrantes estão já (ou estiveram) envolvidos em outros saudáveis e variados projetos?

Nuno: O nome surgiu já depois de uns quantos ensaios e exactamente porque tínhamos de arranjar um nome! De todos os nomes “Zurrapa” pareceu-nos o nome que melhor representava o que estávamos a fazer!
Sim, actualmente só eu é que estou a tocar com os Basalto, mas todos nós já tivemos outros “saudáveis e variados projectos”. A criação dos Zurrapa foi mesmo para não ser um “saudável projecto”,essencialmente foi para nos divertirmos e beber mais uns copos! E também para retirar o Sales e o Fonseca da ala de geriatria do hospital de S. Teotónio… porque já estavam parados há demasiado tempo!!!

Hintf: De que melhor forma descrevem a vossa sonoridade? E a escolha sobre esta vossa direcção musical recai e assenta em que influências musicais?

Nuno: O que nós tocamos é uma espécie de Punk Rock… ou Punk ‘n’ Roll… mas xunga e cantado em português! Não fazemos nada de novo, nem tínhamos essa intenção, a intenção foi sempre fazer algo que nos divertisse em palco! Sempre tivemos em comum entre outras coisas o gosto pelo punk rock tuga dos Censurados, dos Peste & Sida, dos Mata Ratos, etc, por isso no primeiro ensaio a coisa fugiu logo um pouco para esse lado! E como é algo que nos agrada bastante…

Hintf: Ao ouvirmos o vosso recentíssimo EP “Zurrapa Som Sistema”, a boa disposição instala-se inevitavelmente nos segundos iniciais e a ideia com que se fica ao ‘analisarmos’ este vosso trabalho é que decerto houve muita diversão e gozo com esta arte encerrada sob 6 temas que nos remetem a imaginários de experiências tidas individual ou coletivamente. Quem escreve a vossa lírica e como foi o processo de composição e gravação de “Zurrapa Som Sistema”?

Nuno: A parte lírica é toda da responsabilidade do Fonseca! O homem escreve poesia, por isso para ele é fácil escrever aquelas pérolas líricas! A parte da composição é um processo normal, regra geral no ensaio vamos experimentando ideias e quando chegamos a um “esqueleto” o Fonseca começa a arranjar uma linha de melodia para a voz e depois faz a letra. Mas não temos um método propriamente dito… algumas vezes é a letra aparece primeiro ou uma barbaridade qualquer! O principal é mesmo a coisa nos divertir. E a gravação do EP seguiu a mesma linha que rege tudo na banda: gravamos no estúdio de amigos, com amigos e… bebemos uns copos com eles durante o processo! 

Hintf: Como tem sido a receção do sistema sonoro dos Zurrapa na nossa cena mais rockeira? Que maiores obstáculos à disseminação da vossa zurrapa têm encontrado e que objetivos têm para o vosso futuro enquanto banda?

Nuno: As reacções tem sido bastante boas, no geral quem tem ouvido o EP dá-nos sempre um feedback positivo… mas podem estar a mentir!!! Mas o pessoal nos concertos já vai cantando umas modinhas, por isso ao menos ouviram o EP. Nem que tenha sido por obrigação!
Relativamente à disseminação do “bicho”… encontramos os obstáculos que penso que todas as bandas independentes do dito underground encontram, mas não é nada que não soubéssemos de antemão. Tentamos através dos meios que temos à nossa disposição chegar ao maior número de pessoas. Conseguimos participar numa compilação brasileira que em princípio sairá no último trimestre do anoe devagarinho vamos fazendo o nosso caminho!
Para o futuro não temos grandes objectivos ou planos. Temos o EP a rodar e queremos que ele chegue ao maior número de pessoas e queremos tocar onde nos quiserem ouvir!
Realmente devíamos começar a pensar em fazer planos para o futuro…

Hintf: “Zurrapa Som Sistema” é um disco ainda muito recente mas se pudessem parar o tempo e voltar atrás, modificariam alguma coisa? Se sim, o quê?

Nuno: TUDO!!!! Não, não modificaríamos mesmo nada. Não somos pessoas de grandes arrependimentos. Ficamos plenamente satisfeitos com o resultado final. Como fomos nós a tratar de tudo, tivemos tempo para alterar tudo o que não nos agradava a 100%, por isso penso que sinceramente não alteraríamos nada.

Hintf: Como estão de promoção e agendamento de atuações para apresentarem este novo disco ao público? Onde e quando vos poderemos ver e ouvir em breve numasala perto de nós?

Nuno: Como disse antes, somos nós que fazemos tudo, talvez por isso a promoção e o agendamento vão andando devagarinho. Mas também não gostamos de pressas!!! Temos feito alguns concertos e até temos conseguido sair cá da cidade com alguma frequência. Para nos ouvirem é fácil, é serem amigos e comprarem todosoEP! De concertos, neste momento temos o XI Milagre Metaleiro em Pindelo dos Milagres em Agosto e temos mais algumas datas a serem faladas.

Hintf: Por fim e também importante, deixem-nos uma mensagem aos nossos leitores e vossos seguidores e indiquem também os sítios oficiais de Zurrapa para melhor vos acompanharmos!

Nuno: Agradecemos muito esta oportunidade à Hintf, é sempre um prazer poder trabalhar com quem tão bem trabalha! Espero que continuem a apoiar a Hintf e quem tanto faz pelo nosso underground!
E obrigado a todos os “Zurrapeiros” que vamos encontrando nos concertos… já sabem que nos podem sempre oferecer um copo!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*