Beyond Carnage

Banda: Beyond Carnage

Titulo: “Profane Sounds of the Flesh”

Editora: Firecum Records

Data de Lançamento: 18.Junho.2018

Inicialmente formado em finais de 2014 e sob a designação de Extreme Carnage, o ano de 2017 provocou no coletivo sediado no eixo de Sintra-Lisboa, algumas alterações, começando pela sua atual designação de Beyond Carnage. Praticantes da sonoridade Death Metal, com o frescor de novos elementos na banda, entregam-se de corpo e alma ao desenvolvimento e finalização dos agora 5 temas que fazem parte do seu disco de estreia.

Este, em formato EP e de título “Profane Sounds of the Flesh”, viu a luz do dia no passado 18 de Junho com o selo da editora Firecum Records e apresenta-se com a chancela de qualidade que os Rock’N’Raw Estudios imprimem às gravações lá feitas, validando ainda o trabalho de mixagem e masterização concebido por Pedro Mau.

Boas razões técnicas para que dispensemos 26 minutos do nosso tempo na apreciação de um disco forte, enérgico, bem estruturado musicalmente e de lírica que abraça o imaginário obscuro de Lovecraft e visões apocalípticas de um futuro não tão distante.

Inicia-se este “Profane Sounds of the Flesh” com o tema ‘Infectious Parasitic Fungal God’ que destaca desde logo a forte linha do baixo, numa cadência gravosa, provocando o arrastamento e alguma complexa distorção de riffs, aliando-se a soturna mas limpa vocalização que permite a clara perceção dos refrões que se tornam num contínuo orelhudos.

De ‘Necro Wizard’, o tema entretanto escolhido para sonorizar o lyric vídeo deste registo, há uma arritmia sonora que deambula entre compassos mais lentos com alguns picos atingíveis pela bateria que mantém o ouvinte desperto mas sem sobressaltos.

Para não fugir à fugidia regra de que no meio reside a virtude, neste caso a faixa 3, ‘Curse of the Burning Rain’, cumpre e assume ser a faixa mais poderosa, com mais nuances rítmicas, alternando-se o registo vocal de apenas grave para gritado aflorando uns ‘pig squeals’ e onde imaginamos e tentamos menear alguns ‘windmills’ além do certo headbanging.

Num todo e não desvalorizando o fecho que ainda nos traz dois temas diferentes, onde ‘Prophecy From A World Beyond’ ganha corpo com a velocidade rítmica e alguns tremolo picking, o Grand Finale surge também com um grande e mais longo ‘R’lyeh, Mother of All Abominations’, encerrando este disco de forma estrepitosa e de salivar pelo próximo trabalho de Beyond Carnage, ou melhor, pela próxima atuação de palco onde possamos sentir esta força obscura e partilhar tão apocalípticas visões.

Pontuação: 8,9/10

Por: Paula Antunes

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*