Crystal Viper

Entrevista: Crystal Viper

Por: Lígia Ferreira

 Hintf: Obrigada por esta entrevista, Como este projeto ganhou vida?

Crystal Viper realmente começou como um projeto, mas em 2006, depois de eu ter encontrado as pessoas certas,  Crystal Viper transformou-se  numa banda . Eu cresci com música, essa é a parte mais importante da minha vida. Eu sempre quis ter uma banda, mas como não conseguia encontrar a banda certa onde tocar,  fundei a minha própria. Eu sempre quis tocar e cantar heavy metal, e assim Crystal Viper  nasceu.Doze anos depois, com 6 álbuns de estúdio e um monte de singles ,  eu não posso imaginar a minha vida sem ela.

Hintf: Podem-nos contar sobre a vossa vida diária como  banda e as coisas que gostam de fazer nos tempos livres?

Crystal Viper não consome muito do meu tempo, a menos que estejamos em turnê, no estúdio, ou a escrever novas músicas, então é difícil falar sobre o quotidiano da banda. Tenho emprego, sou designer de moda – a minha marca chama-se Thunderball Clothing, e faço roupas de palco para artistas, assim como para pessoas que querem usar algo incomum. Na verdade, eu não tenho muito tempo livre, mas gosto de tocar apenas por diversão, para meu próprio prazer – eu toco piano e guitarra, adoro bons filmes, leio livros, gosto de me exercitar e quando posso passar o dia com o meu marido, tentamos viajar e visitar lugares agradáveis. Vivemos perto das montanhas, por isso muitas vezes subimos uma colina ou duas.

Hintf: Ao compor o que vos influencia ?

Se  fosse tão fácil para mim ficar com vontade de escrever, eu escreveria muito mais. Eu sei que alguns músicos fazem “sessões de escrita”, eles se sentam e começam a escrever – eu não faço. O facto é que  me inspiro em  tudo – clima, pessoas ao meu redor, filmes que assisto ou livros que leio, mas geralmente essa inspiração vem a mim nos momentos mais inesperados. 3:00 da manhã, a tomar banho ou conversando. É por isso que sempre tento ter algum dispositivo de gravação comigo – ouço uma melodia ou uma música na minha cabeça e preciso gravá-la. Não há regras aqui, e eu nunca poderia me forçar a sentar e escrever uma música.

Hintf: O novo EP “At The Edge Of Time” foi lançado no mês passado, ele atendeu às vossas expectativas?

A verdade é que não tínhamos expectativas,  adoramos o que fazemos, gostamos de fazer novas músicas, gravá-las e tocá-las na frente dos fãsl. Não damos nada como garantido, temos grande respeito pelos nossos fãs e estamos muito gratos pelo apoio deles  todos esses anos. Estamos felizes por a nossa editora ter gostado da ideia de fazer esse EP, já que isso é algo incomum nos dias de hoje. A resposta até agora foi ótima: sabemos que os nossos antigos fãs gostam, e  sabemos que  nos trouxe muitos fãs novos também.

Hintf: Qual música  escolheriam como favorita?

Dos novos? Bem, não há muito por onde escolher, pois há apenas cinco músicas , mas eu gosto muito de cantar a faixa título no palco e ver como as pessoas reagem. Quando eu anuncio aquela “nova música”, eles simplesmente ficam parados ,  quando começa eles começam a balançar a cabeça, e no final  cantam o refrão comigo, abanam as cabeças como maníacos. Isso é algo absolutamente incrível!

Hintf: Quanto tempo durou o processo de composição e gravação até terem o produto final embalado nas vossas mãos?

É diferente a cada momento, mas a verdade é que escrevo quase o tempo todo, eu gravo pelo menos algumas ideias a cada semana. Normalmente, quando é hora de fazer um novo álbum, eu tenho de 60 a 70 temas para escolher. É claro que nem todos eles são bons, e às vezes eu pego um riff de uma música, pego noutra música e junto, mas em geral é parecido com as inspirações , é tudo muito natural e não pode ser forçado.

Hintf: Vocês têm tocado algumas datas e têm mais anunciadas para os próximos tempos  … Qual foi o concerto mais inesquecível que já deram?

Depois de tantos anos, aprendes a aproveitar o momento, por isso, mesmo que alguns shows não sejam perfeitos por algum motivo, tentamos aproveitá-los e lembramos  coisas boas sobre eles. Cada show é importante, pois sempre conheces novas pessoas que gostam do que fazes e também conheces fãs antigos que esperam ouvir as suas músicas favoritas. Mais inesquecível? Um concerto na Dinamarca, há alguns anos atrás, quando o nosso tour manager bebeu uma cerveja com o técnico de luzes e o substituiu . Mais tarde fomos informados que tínhamos um show como Venom nos anos 80, já que ele usava todas as máquinas de fumo que  encontrava haha ​​… Eu também me lembro de tocar num festival ao ar livre durante o inverno, muito frio, onde não havia aquecimento no palco… o organizador esqueceu-se desse pequeno detalhe. Vamos dizer que foi uma experiência interessante!

Hintf: O que nos podem dizer sobre a cena musical na Polónia?

A cena musical geral na Polônia é dominada por música pop de baixa qualidade, como em todo lado, eu diria. Se tiveres em mente a cena metal, então nós temos algumas bandas muito boas, como Vader e Behemoth, que são bem conhecidas em todo o mundo. Basicamente os fãs de metal na Polónia sempre foram mais para géneros extremos, o heavy metal mais melódico que nós tocamos nunca foi muito popular aqui. Também temos algumas bandas recentes interessantes, como Mgla ou Batushka.

Hintf: Nomeiem três das bandas de metal mais influentes para vocês …

Pode ser um problema mencionar apenas três, mas deixa-me tentar … Com certeza, Judas Priest, eu absolutamente amo-os , e Glenn Tipton sempre foi o meu deus do metal. Scorpions, se pudermos rotulá-los como uma banda de metal, e depois Black Sabbath com Tony Martin ou Virgin Steele. E Iron Maiden. Eu também amo Slayer, Kreator, Testament e Over Kill, assim como muitas bandas de black e death metal, como Dissection, Nifelheim, Destroyer 666 ou Cannibal Corpse e Deicide … Isso é mais que três, certo?

Hintf: Há algo que queiram adicionar que não tenha sido perguntado?

Talvez não seja algo que não tenha sido perguntado, mas eu espero que vocês gostem do  nosso novo EP e dos vídeos que lançamos, e esperamos ver muitos de vocês nos concertos ainda este ano!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*