Shredded To Pieces

Entrevista: Shredded To Pieces

Por: Patrícia Solange

Olá, e antes de mais gostaria de agradecer aos Shredded To Pieces por terem aceite fazer esta entrevista connosco. Por favor comecem por se apresentar a vocês e à banda, digam-nos como tudo começou?

Olá, daqui é o Wagner, guitarrista e um dos fundadores dos Shredded To Pieces. Nos é que vos agradecemos por esta entrevista.

A banda atualmente tem uma nova formação, eu sou o único membro original da banda de momento. O Bruno “Raze” Andrade  é o vocalista atual,  o Luís “Banana” Mangorrinha é o baixista, e o Zé “Miro” Casimiro é o baterista.

Os Shredded To Pieces começaram em 2012, na altura eu estava num projeto com o nome de Mary Biscuit, onde eu tocava guitarra e cantava. E eu queria fazer algo diferente, onde só tocasse, e onde não houvesse paródia, algo mais sério do que fazia em Mary Biscuit.

Então entrei em contacto com o Miguel “Mike” Leandro, e disse-lhe que procurava vocalista para o meu novo projeto. Ele cantava, alinhou na ideia e foi assim que tudo começou. O Mike e eu fundamos os Shredded, logo depois o Carlos “Sagres” Lourenço, entrou como baterista da banda, e depois de muito tempo a procurar um baixista para a banda,  encontrámos o Filipe “Hipo” Soares.

Eu compus e escrevi a letra para a nossa primeira música, com o título de Open Your Eyes. No entanto houveram algumas alterações na letra feitas pelo Mike, uma vez que a letra foi escrita em português, mas nós decidimos mudar paraInglês.

Hintf: Qual é o significado de “Shredded To Pieces”, e porque escolheram esse nome?

A história por detrás do nosso nome é muito engraçada. O Mike, o Sagres, o Hipo e eu estávamos a ensaiar os 4, o Sagres partiu um copo, e ele disse “o copo partiu-se todo em pedaços”, e foi da parte “partiu-se em pedaços” que retirámos a ideia para o nome da banda.

Hintf: Quem são as vossas principais influências, quem vos inspira?

Como sou eu que componho a maioria das músicas,  posso dizer que a maior influência da banda são os Limp Bizkit, e o Wes Borland é o meu ídolo, desde que eu era muito novo. Foi ele que me fez pegar numa guitarra, que me deu inspiração para fazer os riffs que faço, e ser o guitarrista que sou hoje. Se tenho uma sonoridade na guitarra única, irreconhecível, e sou o músico que sou hoje, posso-lhe agradecer a ele. Mas temos mais influências como Papa Roach, Sepultura, Deftones, e até Raimundos.

Hintf: Numa só palavra, como definem os Shredded To Pieces?

Energia!

Hintf: Como é que vocês vêm o atual o panorama musical em Portugal?

O atual panorama musical em Portugal… O que vende aqui é música comercial, pimba, acho que o panorama musical atual do nosso país está um autêntico desastre.

As pessoas só apoiam toda a porcaria que aparece na televisão, letras sem sentido, músicas plagiadas, isto é o atual panorama musical em Portugal.

São poucos aqueles que fogem desta realidade, que procuram ouvir boa música, bons artistas. O mesmo serve para os músicos, somos poucos mas bons, somos uma minoria que está a lutar para seguir o seu sonho, levar a nossa música mais longe, sem estarmos dentro deste triste panorama atual.  Vamos estar por aí para o que der e vier, quem sabe com uma sorte grande seremos mais conhecidos pelo nosso trabalho.

Hintf: E concertos? Onde e quando podemos ver Shredded To Pieces subir a palco, e com quem gostariam de partilhar o palco?

Neste momento não planeamos subir a palco, nem temos nada marcado para futuramente, porque queremos gravar um álbum primeiro, para  podermos divulgar o nosso trabalho. Depois disso, logo veremos como irá ser.Quanto a partilhar palco, eu partilharia com o Wes Borland, ou mesmo com os Limp Bizkit obviamente.

Quais são os principais temas ou tópicos abordados nas vossas letras?

O Mike foi quem escreveu as letras, juntamente comigo. Acho que falamos um pouco sobre tudo, desde desilusões amorosas, amores passados, coisas que ás vezes vemos na TV, lemos num jornal, e pegamos nisso para fazer uma letra. Por exemplo a música Be Like This fala sobre um homem que matou a família.Foi algo verídico que vimos nas notícias, e nos despertou a atenção, então escrevemos sobre isso.

Hintf: Como funciona o vosso processo criativo?

Sou sempre eu que começo por compor algo na guitarra, depois o resto da banda também surge com algumas ideais , e vamos trabalhando em conjunto até as músicas terem uma base sólida, e ficarmos satisfeitos com o nosso trabalho.

Hintf: Foi fácil a mudança de membros na banda, a que se deveu essa mudança?

Não, não foi nada fácil, tive de faltar ao meu trabalho na altura para ensinar todas as músicas ao baterista,  que foi o primeiro novo membro da banda.E na altura tínhamos concertos marcados para breve,  um deles era no festival Santa Maria Summer Fest, que se iria realizar dentro de 15 dias. Não foi dos melhores concertos,  mas marcamos presença. Quanto ao motivo que levou a banda a trocar de membros, prefiro não tocar no assunto. O baterista que estava connosco antes do atual decidiu deixar a banda, só isso.

Depois veio a troca de vocalista e baixista, que foi totalmente de acordo com os antigos membros.

O baixista foi relativamente fácil de substituir, mas o vocalista foi muita burocracia, demorámos muito tempo até  encontrar outro.

 Hintf: Como foi a vossa evolução como banda ao longo do tempo?

A evolução da banda foi até rápida, começámos a ter vários concertos, e estávamos a compor música atrás de música. Eu compunha algo na guitarra e boom, já estava uma música feita. E ainda tenho muito mais para mostrar, mas agora vamos gravar primeiro as músicas que fizemos já anteriormente, para depois trabalhar nas novas.

O auge da banda foi no ano de 2014, em questões de reconhecimento do nosso trabalho, e tivemos muitos concertos seguidos também. Foi o ano dos Shredded.

Hintf: Quais são os planos para o futuro da banda, as vossas expectativas?

Os nossos planos e expectativas são gravar um álbum, e voltar aos palcos brevemente, continuar com a energia que temos por muitos e muitos anos.

Imaginem que estão a gravar um álbum e poderiam escolher qualquer artista\banda para ser convidado especial, quem escolheriam?

Da minha parte era o Wes Borland,  e também queria que ele produzisse o álbum.

Hintf: Deixem uma mensagem aos vossos fãs\seguidores, e aos leitores da Hintf.

Para todos os nossos fãs e pessoas que seguem o nosso trabalho, fiquem atentos porque em breve haverão novidades. Iremos gravar uma nova versão da música Not Too Late e muito mais. A Patrícia Solange irá administrar a página da nossa banda futuramente, e é também a vocalista do meu novo projeto, os Highway 38.

Obrigado pelo carinho, e por se terem lembrado dos Shredded To Pieces. Todos nós agradecemos esta oportunidade.  Valeu!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*