Skeletal Remains

Banda: Skeletal Remains

Titulo: Devoring Mortality

Editora: Century Media Records

Data de Lançamento: 13.Abril.2018

WARNIG! Death Metal Contagiante no interior.

É o que me apetece dizer. A verdade é que se querem um álbum que vos dê vontade de abanar todo o vosso esqueleto, este “Devoring Mortality” dos Skeletal Remains é a escolha acertada. Mas cuidado, não podem responsabilizar ninguém pela destruição provocada em vosso redor (os candeeiros e afins não têm culpa da nada!).

Vamos por partes. Já com os albuns “Beyond the Flesh” e “Condemned to Misery”, os Skeletal Remains tinham definitivamente inserido o seu nome no mapa das bandas de Death. Um Death Metal bem à antiga, “Straight to the point”, mas com os elementos técnicos certos e típico de outros tempos. E é isso que nos vai ser apresentado. Embora vá buscar influência aos pesos pesados do género, tais como Death ou Asphyx, o Death Metal destes Americanos (Califórnia) é sem duvida muito impulsivo e vibrante. E mesmo não fugindo às influências já mencionadas, a verdade é que os Skeletal Remains parecem como Apóstolos que querem espalhar o bom nome do Death Metal pelo mundo fora.

Posto isto, este “Devoring Mortality” abre sem tempo para respirar. O tema “Ripperology” é nos servido sem floreado, e “rasga” diretamente o ar que nos envolve. Muito Peso, muita vontade de entrar logo diretamente no assunto. Uma música com um riff absolutamente fascinante. Estes músicos não estão para brincadeiras e mostram-no logo de imediato. Um Adrian Marquez (baixo) omnipresente e com muito poder. Mike De La O com uns Riffs de guitarra absolutamente mágicos. E a voz. Mas que voz! Chris Monroy, com este seu desempenho vocálico que nos relembra como se fazia no antigamente. A verdade é que o álbum é muito dinâmico na sua concepção. Existe um grande equilíbrio sonoro, onde todos os instrumentos soam de maneira muito clara (agradecimento ao grande trabalho de mixagem do não menos grande Dan Swano). “Seismic Abyss”, “Catastrophic Retribution” com riff muito fortes e musculados, com dinâmicas muito particulares. Algo fica claro: é que quanto mais avançamos por este “Devouring Mortality”, mais somos levados a pensar que muito pouco haverá de mau à dizer deste grande álbum que nos é aqui proposto.

A verdade, e embora as referências a grandes nomes do Death Metal tenha sido feita mais acima, é que este LP poderá por si só não ser um álbum clássico de Death instantaneamente, mas se é fã deste género, no seu estado mais clássico, este 3º Longa duração dos Skeletal Remains, é uma paragem obrigatória, bem construída e muito inteligente. Muito obrigado a este grandes senhores Californianos!

Pontuação:  9,5/10

Por:  Julien Valente

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*