Fantasy Opus

Banda: Fantasy Opus

Titulo: The Last Dream

Editora: Pure Steel Records

Data de Lançamento: 18.Maio.2018

O coletivo lisboeta Fantasy Opus, praticante de Power Metal Progressivo, está de volta às lides musicais após um hiato de 9 anos sobre a edição do seu 1º álbum de longa duração (antes ainda haviam lançado a Demo homónima em 2001) com data de 2009, apesar de sempre estarem ativos desde a sua formação inicial em idos de 1999.

“The Last Dream” é o título deste 2º álbum de originais que além de marcar o seu regresso aos registos discográficos – e este chega aos escaparates pela internacional Pure Steel Records, marca também o regresso de Fantasy Opus aos palcos, com o concerto de apresentação deste álbum na mesma data de lançamento, 18 de Maio, na sala lisboeta RCA Club.

“The Last Dream” conta no seu alinhamento com um total de 11 vigorosos temas, totalizando uma brutal descarga rítmica de 70 minutos que elevam os ânimos do ouvinte e mesmo os menos apreciadores da variante Power metal não ficarão decerto indiferentes a este disco.

Abrindo as hostilidades com ‘Ritual of Blood’, um dos temas mais fortes deste disco, a perceção imediata é a de sermos transportados para este último sonho dos Fantasy Opus, que de último nada tem, pois mais virão.

A ambiência sonora que empareda este registo é dinâmica, os solos de guitarra são constantes e felizmente não demasiado longos, dando-se maior destaque ao trabalho das vozes secundárias que em ‘Chosen Ones’ por exemplo, catapultam o disco para uma vertente sinfónica, bem explorada e que se funde muito bem com a sua original forma progressiva do Power metal que se quer e sabe ser sempre rápido.

Em ‘Lust’ surge a ‘típica’ balada ou se quisermos a canção dos sonhos, quando se amaina o registo decibélico dos instrumentos e se premeia a vocalização limpa e gritantemente doce de Leonel Silva.

É “The Last Dream” o sonho concretizado de Fantasy Opus, o espetacular regresso de uma banda seguida de perto pelos amantes do Heavy Metal na sua essência e que justamente se enquadra como uma das promessas confirmadas do nosso meio musical.

Pontuação: 8,8/10

Por: Paula Antunes

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*