Tiranuz

Entrevista: Tiranuz

Por: Paula Antunes

Hintf: Olá! Antes de mais obrigada pelo vosso tempo para com esta entrevista e para abrir as hostilidades nada melhor que sabermos quem são os Tiranuz, e como chegaram a esta formação atual?

Ola Hintf antes de mais obrigado pela entrevista.

TIRANUZ é uma banda angolana formada em 12 de março de 2016 por Niro Catraio (Vocalista), Breno Nascimento (Baixista), Saddan Oliveira (Ex-Baterista). Em Luanda (Viana), ouve um período de ensaio de quase um ano com o Guitarrista `Frinck Sanda´. Tempo este em que estivemos empenhados em encontrar Guitarristas que fossem ocupar o lugar fixo pois o Frinck tinha outras aspirações que não iam de acordo ao que a princípio queríamos como objetivos e musicalidade para a então hoje TIRANUZ.

E após a saída de Frinck, nós, eu (Niro) Saddan Oliveira (Ex-Baterista) e o Breno Nascimento mantivemos a força de vontade em primeiro plano e corremos atras de novos membros. Eis que surgem dois Guitarristas em simultâneo, nomeadamente: Scott Malonga (Ex-Pestes e Parasitas) e o Silvio Rodrigues (Ex-Kosmus) e ainda o Otniell Fernandes (Ex-Necrotério Vazio). Mas por questões pessoais Otniell saiu da banda para formar o seu novo projeto.

Depois de um período de ensaios consecutivos e de criação de alguns conteúdos que acreditarmos ser bons (Risos) Saddan Oliveira sai por questões pessoais e profissionais. Neste período atendíamos pelo nome de S3NB que era nada mais nada menos que a junção das inicias dos membros e entra Tuchometal Campos, atual Baterista que, por conseguinte, influenciou para que o nome da banda fosse hoje TIRANUZ.

Hintf: Quem ou quais são as vossas principais fontes de inspiração e influências? O que costumam ouvir nos vossos aparelhos?

Quanto as nossas influências é um pouco complicado responder a isso porque todos os membros da TIRANUZ são muito ecléticos. Ouvimos e nos inspiramos em tudo e em todos que nos são agradáveis aos ouvidos. Mas NIRVANA,  KORN e INCUBUS são bandas que influenciam um pouco da nossa sonoridade. Quanto ao que ouvimos em nossos aparelhos é uma questão um pouco complexa porque somos todos bem diferentes.

Hintf: Oriundos de Luanda, Angola e cantantes na língua de Camões, como têm sido recebidos na indústria musical? Que maiores dificuldades têm encontrado para espalhar a vossa mensagem com a vossa música?

A nossa música felizmente tem sido recebida de forma muito satisfatória em todos os sítios onde tocamos; ate hoje os aplausos tem sido verdadeiros, pelo menos temos sentido isso, e quanto as nossas maiores dificuldades no que concerne em espelhar a nossas música acaba por ser as limitações das Mídias e os espaços que podiam ajudar-nos a divulgar com maior intensidade e de modo produtivo que são na sua maioria geridos com muitas limitações e por gente que não encara o Rock como Cultura e sim como barulho (Risos). E isso costuma nos ser um pouco frustrante pois temos muita força de vontade de crescer e se não trabalharmos por conta própria criando Micro eventos para nós mesmos de forma independente o nosso ganha-pão fica em jogo (Risos).

Hintf: Na vossa página de facebook, afirmam que o propósito maior de Tiranuz é promover a igualdade social por meio da música. Querem explicar-nos um pouco melhor este vosso conceito?

Somos ousados e intervencionistas e promover a igualdade por meio da música foi o modo que achamos para expor tudo aquilo que nos vai na alma ou seja aquele acumular de lama e poeira que temos absorvido ao longo do tempo pela nossa sociedade viciada em despromover o bom som senso e igualdade humanitária.

Hintf: De que melhor forma descrevem a vossa sonoridade e porquê a escolha de um nome tão ‘pesado’ para a designação da banda?

A nossa sonoridade acaba por não ter uma descrição porque nos TIRANUZ ainda não queremos que tenha pois a nossa sonoridade não tem um limite, assim como nós os integrantes estamos constantemente a evoluir e a nossa sonoridade também, desta feita os rótulos não nos compete ainda ter.

A escolha do nome surgiu de uma forma bem caricata, foi consequência de uma manifestação que o nosso Baixista Breno Nascimento fez ao nosso guitarrista Scott Malonga apos ele abusar da sua posição de líder da banda para impor certas coisas no seio da banda; dai que TIRANUZ passou a ser durante um tempo um pseudónimo unanime de todos enquanto membro porque durante algum tempo porque rebeldes do jeito que somos passamos a Tiranos. Durante alguns ensaios depois de algum tempo a procura de outro nome porque S3NB já não se enquadrava com a entrada do novo Baterista passamos então para TIRANUZ porque passou a ser um nome que representa bem a identidade de forma unanime de cada membro da banda.

Hintf: Sendo Tiranuz uma formação muita jovem, iniciados em 2016, que planos e objetivos têm para o vosso futuro imediato?

Futuro Imediato: gravar mais musica, atuar nos maiores festivais do Pais e não só, lançar vídeos clipes e solidificar a carreira, aumentar o número de ouvintes da nossa música pelo mundo.

Hintf: Para quando a edição de material em formato físico e como estão de atuações ao vivo? Planeiam em breve sair de Angola e levar até outras paragens a vossa música?

Material físico (CD), ainda não faz parte das nossas prioridades, queremos ainda como já tivera dito, solidificar a carreira, ter uma aceitação bem maior do que já temos e a nível de atuações já para este mês corrente abril dia 28 estamos confirmados para tocar no MOON FEST cá em Luanda; evento este que será  em um aldeamento turístico e será o primeiro evento do género no local e estamos muito expectante por estarmos selecionados para abrilhantar este evento num Universo onde existem muitas outras bandas muito boas, pelo menos cá na cidade Capital, Luanda. E sobre atuações como estamos também a concorrer no maior evento que premeia a musica nacional, os Angola Music Awards (AMA) com a musica ‘KARMA’ na categoria melhor ROCK, é também a nossa primeira musica de estúdio e queremos muito ser a banda que vai representar a categoria Rock no evento, pois só uma banda de entre as 5 nomeadas poderá atuar. Em relação à ideia de sair de Angola, temos estado a contactar várias organizações de eventos de Rock/Metal em vários países do Mundo como Portugal, Brasil, Cabo Verde, Moçambique, Espanha, Inglaterra, E.U.A e outros.

Em Portugal em particular, já obtivemos resposta de eventos como o Laurus Nobilis Music (Famalicão), LORD METAL FEST, TUGA GESSO e outros… As respostas ainda não podemos levar a público e no momento certo iremos pronunciar-nos sobre tal assunto.

Hintf: Por último mas também importante, esta linha é aberta a que nos deixem uma mensagem aos nossos leitores e aproveitem para deixar aqui também os vossos links para melhor descobrirmos o vosso trabalho!

Para os leitores um bem-haja a todos. Nós TIRANUZ saudamos a todos com cordeais abraços musicais, queremos muito que a nossa música venha a chegar aos vossos ouvidos e se possível que nos ajudem por agora a vencer o Angola Music Awards (AMA) por ser a primeira vez que a gente participa no maior evento que premeia a música nacional e também por sermos novidade no mercado nacional (Risos) e para votar em nós é nos seguintes links:  http://www.angolama.com/votacao/ —— http://bit.ly/ama2018_votacao_1 e votar em TIRANUZ na Categoria Melhor Rock, podem votar ate 100 vezes por dia e se tiver mais de um email pode votar 100 vezes por cada email que tiver (Risos). E para quem quiser acompanhar e apoiar os nossos trabalhos os Links para tal efeito são:

Soundcloud: https://soundcloud.com/tiranuz06

Youtube: https://m.youtube.com/channel/UC6PAym72vGeTuN4RXP0NYhw

Twitter: https://mobile.twitter.com/tiranuz05

4shared: https://www.4shared.com/mp3/crBNIwqaei/Tiranuz_-_Karma.html

Instagram: https://www.instagram.com/p/BepkuN7hLGY/

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*