The Blood Of Tyrants

Entrevista: The Blood Of Tyrants

Por: Miguel Ribeiro

Hintf: Muito obrigado desde já por esta entrevista. Gostaria que voltassem um pouco atrás,e que nos explicassem como surgiu o gosto pela música.

Rúben: Desde os meus tempos de escola quando comecei a ouvir Guano Apes, Nirvana, Metallica, entre outros que o bichinho de aprender um instrumento se instalou. Daí o próximo passo foi aprender a tocar guitarra e ir evoluindo aos poucos e poucos, até que a certo ponto tocar em casa já não chega e ambicionas ter algo mais, formar uma banda e tocar por aí fora.

Hintf: Em que ano nascem os The Blood Of Tyrants, como aconteceu?

Rúben: Pode-se dizer que TBOT nasceu em Julho de 2016. A vontade de ter formar uma banda num estilo/género que aprecio era muita e então na altura a primeira pessoa que abordei para o efeito foi o Dan Vesca (Sotz’ e Final Mercy) para ser o vocalista do projeto. Numa noite em que fomos ao Cave 45 ver uns concertos abordámos o João Rocha (Sotz’ e Saephe) para ser o segundo guitarrista da banda. Pode-se dizer essa foi a noite em que a banda foi criada e que após a mesma se começou a compôr e a procurar os elementos que faltavam para completar a banda (baixista e baterista).

Hintf: Quem são os The Blood Of Tyrants? Apresentem-se…

Rúben: Ora bem, desde a formação da banda já houve entradas e saídas. Dos membros originais da banda resto eu como membro fundador. Neste momento a banda é constituída por: Rúben Marques  na guitarra/voz; Flávio “Kebras” (AfterBleeding) na guitarra/voz; João Barroca (Ex-Don’t Fall Asleep) no baixo e Evan Stone (Ex-Don’t Fall Asleep, Captain Blue) na bateria.

Hintf: Como funciona o vosso processo criativo? Quem escreve, quem compõe as músicas?
Rúben: O meu desejo nesta banda é que o processo criativo passe por todos os elementos da banda e não seja uma só única pessoa a compor. A nível da composição das músicas a mesma tem recaído sobre mim e neste momento também sobre o Flávio, mas sempre com ajustes e sugestões dadas pelos restantes elementos da banda.

Hintf: Quais são as vossas Principais influências?
Rúben: A banda tem diversas influências, muito devido aos diversos gostos dos membros que dela fazem parte, mas podemos dizer que vão desde o Death Metal mais tradicional ao Brutal Death, com alguns toques de Black e Groove, por isso não consigo definir uma influência específica para o nosso som. No fundo tentamos pegar num bocadinho de tudo o que ouvimos e construir um som que nos agrade enquanto banda.

Hintf: Já têm albuns editados?
Rúben: Ainda não temos nenhum trabalho editado mas esperamos fazê-lo num futuro breve.

Hintf: Como se definem ao vivo?
Rúben: A banda ainda não se estreou ao vivo. Essa estreia irá ser feita no vigésimo aniversário do Hard Bar no dia 19 de Maio. Pretendemos transmitir energia e agressividade (no bom sentido claro) com as nossas atuações ao vivo para que o público possa desfrutar ao máximo da experiência.

Hintf: Se pudessem ser um animal que animal seriam?

Rúben: Sinceramente não sei o que responder a esta questão, nunca pensei muito nisso (risos).

Hintf: Planos para o futuro…                                

Rúben: O primeiro objectivo que temos em mente é começar a tocar e mostrar o nosso som para o pessoal. Queremos continuar a compor e reunir material depois disso é gravar um registo físico do nosso som, Ep ou mesmo álbum, para que o pessoal possa levar para casa e ouvir até se fartar (risos). Depois disso o nosso objectivo é continuar a crescer enquanto músicos e banda e chegar o mais longe possível. Neste momento não temos limites para a nossa ambição, não queremos colocar qualquer barreira ou entrave à nossa música e ao nosso som. Vamos querer sempre mais!

Hintf: Por fim, deixem uma palavra a quem vos ouve e segue...
Rúben: Antes de mais temos que agradecer a oportunidade que a Hintf nos está a dar com esta entrevista para nos dar a conhecer ao pessoal que ainda não nos conhece. Um muito obrigado mesmo. Para o pessoal que já nos segue é agradecer todo o apoio, força e paciência que têm dado e tido até ao dia de hoje para connosco. Esperamos que gostem do fruto do nosso trabalho e de toda esta espera! Continuem a apoiar-nos e apareçam dia 19 de Maio no Hard Bar para fazer a festa connosco!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*