Sandra Oliveira (Lazy Cat Productions & Management)

Entrevista Sandra Oliveira (Lazy Cat Productions & Management)

Por: Maria João Tavares

Hintf: Olá Sandra, obrigada pelo tempo disponível para esta entrevista.Gostaria de começar pelo mais importante, como surgiu a ideia de ser promotora de eventos?

Sandra: Olá a todos. Obrigada eu pelo interesse e por ajudarem a promover a produtora e os eventos. Penso que a resposta a essa pergunta tem que passar por falar do meu trabalho com a banda onde sou vocalista, os Blame Zeus. Quando os Blame Zeus começaram a tocar ao vivo, e principalmente depois de lançarem o primeiro disco, eu assumi o papel de manager. Além de procurar concertos e fazer os contactos necessários, também comecei a organizar os nossos próprios concertos. Fui aprendendo muito pelo caminho e descobri que é algo que me dá imenso prazer fazer. Como músico vais passando por várias situações, umas melhores outras piores, e passas a perceber como os músicos gostam de ser tratados. É o meu objectivo principal, enquanto Lazy Cat, proporcionar as melhores condições possíveis para as bandas e tratar os músicos com o respeito que eles merecem.

Hintf: Sendo vocalista de uma banda (Blame Zeus), fundadora de uma empresa de aulas de música (Encore), professora de Voz, compositora e backvocals, como ainda tens tempo para seres responsável da LAZY CAT Productions? Como consegues conciliar tudo?

Sandra: Tem que ser! Muito trabalho, claro, mas como me dá imenso gozo não custa. Claro que Blame Zeus é a minha prioridade, isto é algo que não escondo de ninguém. As aulas são o meu “emprego”, aquilo que me permite pagar as contas ao fim do mês. O restante é algo que se vai fazendo. Bem planeado há tempo para tudo.

Hintf: Tendo conhecimentos e estando envolvida no mundo da música, sei que consegues mover-te facilmente e desenvolver contactos para a realização do LAZY CAT ROCK FEST a 6 e 7 Abril de 2018. Qual a tua opinião em relação à facilidade de realização deste tipo de eventos (underground português),e, em relação à disponibilidade de patrocinadores?

Sandra: Ao longo dos anos tive a imensa sorte de conseguir fazer contactos no nosso underground, como é o exemplo da Hintf. São parceiros que nos ajudam a promover a música e concertos sem pedirem nada em troca, sem os quais seria muito mais difícil chegar ao público. O meu muito obrigada a todos os que diariamente lutam para espalhar a palavra. Não são propriamente patrocinadores porque não dão dinheiro, mas são apoios indispensáveis ao sucesso de qualquer evento. Em relação à “facilidade” de realizar estes eventos, o mais importante é que o público tenha acesso à informação e apareça!

Hintf: E em relação aos fornecedores (uma vez que são eles que disponibilizam equipamentos de som, iluminação, entre outros itens necessários para um evento profissional) e o arrendamento de espaço físico, tens conseguido superar as dificuldades inerentes à sua negociação, tendo em conta que é importante ter um evento com a devida segurança e qualidade?

Sandra: No caso do LazyCat Rock Fest II a escolha do local foi extremamente importante em todos esses aspectos. Tens que pensar em tudo isso: equipamento, localização, condições que a casa pede/oferece, e o Metalpoint reúne em si tudo o que é preciso para se ter um festival desta dimensão com qualidade, além de ser um dos locais mais icónicos do metal no Porto.

Hintf: És tu, Sandra, que fazes os contactos e comunicas com os fornecedores, bandas, fotógrafos, magazines e afins? Ou tens delegado essas funções pelos colaboradores da LAZY CAT Productions?

Sandra: Sim, sou eu que faço tudo. A LazyCat sou basicamente eu, embora no evento vá ter amigos aos quais vou delegar algumas tarefas, principalmente na sexta, dia em que também vou actuar.

Hintf: Quantos colaboradores tens a trabalhar contigo com tarefas específicas?

Sandra: Nenhum, sou mesmo só eu, embora o meu marido Ricardo Silveira (baterista de Blame Zeus) me ajude a pensar nalgumas coisas, a pesquisar e a resolver problemas.

Hintf: Como elaboras a estratégia para dar vida ao LAZY CAT ROCK FEST? É essencial organizares o teu plano de acção. Tens um cronograma onde controlas as acções dos teus colaboradores que ajudarão no evento?

Sandra: O plano de acção foi simples. Escolhi uma data conveniente e com alguma antecedência, falei com o local para verificar disponibilidade e marcar, defini as condições, escolhi as bandas e iniciei os contactos. Para fazer o cartaz contratei um designer cujo trabalho gosto muito, o Almeida Alma Design. Quis que o evento tivesse um artwork profissional e apelativo, um cartaz bem feito é meio caminho andado para que as pessoas reparem nele e venham ao festival. Ao mesmo tempo contactei os apoios para me ajudarem a promover e aqui estamos nós, a pouco mais de 2 semanas e espalhar a palavra o mais possível. Ainda não defini as tarefas de quem me irá ajudar, a não ser o papel de stagemanager que estará a cargo do baixista de Blame Zeus, Celso Oliveira. Tirando isso irei pedindo ajuda conforme precisar.

Hintf: Como responsável pela LAZY CAT Productions, o desenvolvimento do evento exige que tomes inúmeras decisões, e avaliar as melhores opções, principalmente sob a pressão.. Por isso, como lidas com os contratempos que poderão surgir?

Sandra: Vou tentar lidar com toda a calma, até porque estamos lá também para nos divertirmos! Estou certa de que toda a gente vai cumprir com a sua parte portanto vai correr bem.

Hintf: Para além do marketing virtual utilizado (facebook e etc), tens mais algum trunfo de divulgação para o público-alvo do LAZY CAT ROCK FEST?

Sandra: Já foram distribuídos e afixados alguns cartazes em locais estratégicos mas, tirando isso, a maior parte da divulgação será feita nas redes sociais, nas minhas páginas, nas das bandas e através dos apoios de que já falei.

Hintf: Além da contratação de funcionários, é possível recorrer a voluntários, queres deixar uma mensagem a quem queira ajudar-vos neste evento a realizar a 6/7 Abril 2018?

Sandra: Felizmente já tenho toda a ajuda necessária. Podem sim ajudar a promover, partilhar o cartaz, falar do festival e, acima de tudo, aparecer!

Hintf:É o 2º ano do LAZY CAT ROCK FEST e em relação às bandas, sei que o objectivo é organizar concertos com as melhores condições possíveis para as bandas, e assegurar que têm visibilidade e promoção, como escolhes as bandas? Ou são elas que te escolhem?

Sandra: Eu escolhi as bandas de acordo com a sua qualidade e potencial. Já tive o prazer de ver pessoalmente os concertos de algumas delas. As outras têm trabalhos gravados e historial que falam por si.

Hintf:Ainda estão no inicio do projecto, neste momento estão a promover o underground português. Pensam em ir mais além com bandas internacionais?

Sandra: Sim, ainda está no início e é para ir fazendo. Se surgir a oportunidade de trazer cá bandas estrangeiras também não ponho de parte. Aliás, já vamos ter uma banda espanhola nesta edição, os YouDog!! .

Hintf:Se sim, quais são as ambições do LAZY CAT ROCK FEST? Querem crescer para se tornarem um Resurrection (vá, transpondo as fronteiras de Portugal)?

Sandra: Para já a minha ambição fica por encher o Metalpoint nos 2 dias do festival! Depois logo se verá!

Hintf:Qual a mensagem que querem transmitir às bandas underground em Portugal?

Sandra: Que lutem pelo seu lugar, e trabalhem para terem sempre qualidade. Nós os músicos podemos mudar a mentalidade cultural da música em Portugal, e a única forma de o fazermos é subirmos a fasquia.

Hintf:E qual a mensagem que querem transmitir a todos os fãs de rock/metal em Portugal?

Sandra: Saiam de casa! Faça chuva ou faça sol, apoiem as bandas locais, há muito talento para ser descoberto por aí. Espero ver-vos a todos no Metalpoint, dias 6 e 7 de abril, no Lazy Cat Rock Fest II!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*