Nightwish

Banda: Nightwish

Titulo: “Decades”

Editora: Nuclear Blast

Data de Lançamento: 09.Março.2018

Falar ou escrever sobre Nightwish é falar sobre uma das bandas percursoras do estilo metal sinfónico como o conhecemos na atualidade; falar sobre a sua discografia é tarefa árdua, não somente pela quantidade de registos editados como também pela qualidade do legado musical que estes finlandeses nos têm proporcionado e ainda, a possibilidade de escutarmos e para quem tem também o Fortúnio de os acompanhar em atuações ao vivo, a experiência sensorial que é o seu espetáculo, por força da multiplicidade de intérpretes femininos que nos são dadas a conhecer sob esta designação (Nigthwish) e que provenham estas de onde vierem em nada ficam a dever à que será sempre a voz feminina de referência deste coletivo, Tarja Turumen.

É pois pertinente que se coloquem certos paradigmas de parte; os elementos que compõem este coletivo, a editora em que albergam a sua Arte (Nuclear Blast Records) e a variada oferta discográfica. E isto dito porque estamos presentes a um disco que reúne apenas 22 dos considerados mais emblemáticos temas da carreira de Nightwish, o intitulado “Decades” e que lançado no passado dia 9 do corrente serve também de rampa de lançamento para a digressão mundial de 64 datas, iniciada em Atlanta, nos Estados Unidos.

Posto isto, “Decades” deverá ser escutado e apreciado na plenitude dos seus 117 minutos, e seja qual for a versão de 3 que o ouvinte tenha em mãos, esta será certamente uma peça de colecionador.

Com todos os temas a serem remasterizados pelo afamado artista Mika Jussila (Children Of Bodom, Edenbridge ou Avantasia, etc…), “Decades” soa como se fosse uma peça inteira, como se o tempo não tivesse passado desde a criação de ‘I Wish I Had An Angel (2004) ‘, ‘The Poet And The Pendulum (2007) ‘ ou ‘Elvenpath (1997) ‘. Toda a essência da vertente sinfónica está habilmente captada como se todos os temas tivessem sido gravados com o recurso de orquestra inteira, estão perfeitamente encadeados e a escolha dos mesmos é sem dúvida exemplar, fazendo disco um disco elegante, majestoso e conseguindo furar o ceticismo sobre este modelo musical de origem finlandesa.

Reúnem-se neste disco todas as provas cabais que temos de facto que dar a mão à palmatória que a banda liderada por Tuomas Holopainen é um portento criativo e tenaz, e se muitas compilações ou coletâneas se fizeram já com a discografia de Nightwish, esta “Decades” é a que melhor representa o seu trabalho de há já 22 anos a esta parte e que teima em soar fresco, jovial, reinventando-se a cada disco, cunhando cada tema com elementos ora folk, ora épicos, perfeitamente enlaçados na malha do metal.

Um disco de referência e a possibilidade de escutar de assentada todas as maravilhosas vozes que têm passado pelos Nightwish.

Pontuação:  8/10

Por: Paula Antunes

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*