Daemonokrat

Banda: Daemonokrat

Titulo: “The Scourge Of Chaos”

Editora: Polymorphe Records

Data de Lançamento: 01.Julho.2017

Com apenas 5 anos de existência, o quarteto italiano radicado na província da Sicília e que dá pelo nome de Demonokrat, é um dos coletivos praticantes da música metal mais extrema da bela Itália, engrossando a vasta panóplia de jovens formações musicais que seguem a velha escola dos géneros Death / Thrash metal.

Fortemente inspirados por já lendários nomes como Morbid Angel, Ravenant ou Bolt Thrower, os Daemonokrat surgem em 2013 sob os escombros do seu anterior projeto, Religio Mortis, com os seus mentores Necrosplatter e A. Wehrmacht a deixarem um pouco para trás a linha do black metal e aprofundando a sua veia musical do death metal mais extremo.

Com a sua recém-entrada na casa francesa Polymorphe Records, editam em formato físico o seu álbum de estreia, o longa duração “The Scourge Of Chaos”, em Julho de 2017 e apenas 4 meses volvidos da sua original edição em formato digital.

“The Scourge Of Chaos” é um disco explosivo, uma autêntica pedrada no charco do metal extremo, que vem inflamar ainda mais esta atual vertente do metal que tem crescido exponencialmente na equação qualidade/quantidade ao longo da última década e um pouco por toda a Europa e além desta.

“The Scourge Of Chaos” é um disco direto, assumindo desde os segundos iniciais o seu propósito de disseminação de acordes e ritmos extraídos de guitarras executadas a alta velocidade e que executam riffs longos e cortantes, coadjuvados por uma linha de baixo grave, isenta de falhas e num elevado tecnicismo, prolongando a direção extrema do Death dos Daemonokrat ao técnico e que por sua vez progride em catadupa em abordagens progressivas da bateria de Simone Piras, num frenesim de blast-beats e violentas estocadas nas tarolas que ribombam e conduzem as melodias das 9 músicas escolhidas de volta à sua enraizada influência de thrash metal.

Com vocais encorpados e neste álbum desempenhados pelo vocalista convidado, Mr. Kam Lee (Massacre/Death/Mantas), temos ainda a abonar em favor deste disco de estreia dos italianos Daemonokrat, o excelente trabalho de produção, masterização e mixagem que tornam estes 38 minutos de Death metal suaves ante a rispidez da descarga decibélica e propiciam o conforto sonoro ao ouvinte perante tamanha devastação musical.

Opinar sobre que tema ou temas melhor representarão este disco é tarefa ingrata, este é um disco para ser ouvido sem interrupções e sem cortes, sem o saltitar entre faixas, é para ouvir do iniciante ‘Hellspawn’ até ao conclusivo ‘The Dawn Of War’, sem saltar o curto instrumental ‘Our Scorn…Our Silence’. Mas pronto, fica a dica do tema ‘Beyond Eternity’, o tema que melhor representa a energia bruta e melodiosa deste disco.

Se isto é o que nos servem como álbum de estreia, tremamos ante a expetativa do vindouro, que será certamente tão ou mais avassalador que este.

Pontuação: 8,8/10

Por: Paula Antunes

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*