Thirdsphere

Entrevista Thirdsphere

Por: Miguel Ribeiro

Hintf: Muito obrigado desde já pela vossa disponibilidade para esta entrevista. Gostava que nos explicassem como e quando surgiram os Thirdsphere?

Os Thirdsphere formaram-se em Abril/Maio de 2008 após o Luke Felgueira, João Gonçalves e Francis Cappola (guitarra, guitarra e bateria, respectivamente) terem encontrado o Nuno Cardoso para a voz, que por sua vez convidou o Francisco Beato para tocar baixo. Foi um processo de amigo, traz amigo até estabelecermos a formação final. Mantivémos esta formação até 2013 e agora a banda é constituida pelo Francisco Beato e Filipe Pereira nas guitarras, Nuno Cardoso na voz e Francis Cappola na bateria.

Hintf: Lançaram uma demo em Dezembro de 2008…como foi a preparação de todo o processo?

A demo “This Is a Thirdsphere CD” foi toda gravada, misturada e masterizada no quarto do João Gonçalves, durante um fim de semana, foi um processo simples, cujo principal objectivo era perceber exactamente como é que soávamos em “estudio” e ter algum material áudio para conseguir mostrar a banda.

Hintf: Sendo uma banda de Castelo Branco sentiram alguma dificuldade no começo?

Estar no interior do país sempre traz algumas dificuldades, sobretudo no que toca a concertos. Uma vez que os “grandes centros” estão no eixo Lisboa-Porto. As viagens, o tempo e o custo que elas acarretam representam algum entrave, mas é algo que com dedicação se ultrapassa facilmente.

Hintf: Quais as principais diferenças do inicio da banda e o seu actual momento?

Com o passar do tempo e a experiência acumulada a banda tem ficado muito mais coesa, sobretudo a nível musical. No último lançamento (SYZYGY, 2017) alcançámos algo que até agora não tínhamos conseguido, fazer música com que todos os elementos da banda se identifiquem. Além disso, as expectativas e objectivos que cada um de nós tem em relação à banda estão muito mais homogeneizados.

Hintf: Dentro do vosso estilo de música Metalcore, quais as bandas que mais vos inspiram?

Cada um de nós tem as suas influências, mas poderíamos realçar bandas como After The Burial, The Faceless, Shokran, August Burns Red, Parkway Drive, Thy Art is Murder, Fit For An Autopsy, Aborted, Black Dahlia Murder ou até Beyond Creation, entre muitas outras.

Hintf: Sygyzy é o mais recente mais recente álbum, como surgiu a ideia do nome? Satisfeitos com o resultado final?

Syzygy (sizígia, em português) é o alinhamento de três corpos celestes. Como referímos anteriormente, na realização deste trabalho estávamos todos coordenados no que toca à direcção musical que ele deveria ter. Desta forma, pensámos que Syzygy seria apropriado, uma vez que relaciona o alinhamento que nós tivemos na sua concepção, com o próprio nome da banda.

Hintf: Neste álbum contaram com a participação do Mendel Bij de Leij (Aborted) e com o Andrew Ivashchenko (Shokran) como foi trabalhar com eles?

Foi extremamente fácil, sobretudo com o Andrew. Depois de termos gravado a música IR Intereference, achámos que seria interessante ter alguém diferente a cantar no refrão. Depois de algumas sugestões chegámos ao Andrew. Com ele foi só enviar uma pequena sugestão daquilo que tínhamos pensado para o refrão, uma semana depois ele enviou a sua parte e nós ficámos maravilhados com o resultado. Com o Mendel a situação foi muito parecida, no entanto, houve mais troca de ideias entre nós e ele. Mas foi um privilégio poder contar com a participação tanto do Andrew como do Mendel.

Hintf: Já alguma vez tiveram momentos de tensão? Como ultrapassam esses momentos? 

Momentos de tensão já existiram, e possivelmente voltarão a surgir. Como em qualquer tipo de relação existem sempre momentos mais complicados sempre que não atingimos o que os outros esperam de nós. Apesar disto, já temos maturidade suficiente para lidar com estas situações, não deixando inflacionar nenhum ego, dar espaço a cada um de nós ou simplesmente dar tempo ao tempo, caso seja necessário. 

Hintf: Quais os vossos planos para o futuro?

Melhorar em tudo o que conseguirmos. Tocar o mais possível e alcançar um público cada vez maior. No presente já nos encontramos a escrever material para o próximo lançamento, o mundo não pára e Thirdsphere também não.

Hintf: Como vêem o actual panorama musical nacional?

O panorama nacional está vivo e recomenda-se. Felizmente existem muito boas bandas a fazer música bastante interessante e lentamente estamos a sair do paradigma em que a grande parte das bandas tinham uma sonoridade muito semelhante e amadora. No entanto ainda existem alguns entraves como falta de apoios, de locais para ensaiar e para dar concertos.

Hintf: Para terminar que mensagem deixam aos nossos leitores e vossos seguidores?

A todos os que nos seguem um enorme abraço e obrigado! Esperamos encontrar-vos o mais proximamente possível e estejam atentos às nossas páginas nas redes sociais (Facebook, IG, Youtube), onde poderão ficar a par de tudo o que acontece connosco. Além disso, para quem não nos conhece, podem ouvir o Syzygy no Youtube, Spotify e outros.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*